Philips UV-C é luminária de mesa que promete inativar coronavírus

Dispositivo da Philips usa raios ultravioleta para quebrar moléculas de vírus como o da COVID-19, além de bactérias e germes

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Philips UV-C (Imagem: Divulgação/Signify)
Philips UV-C (Imagem: Divulgação/Signify)

A Signify apresentou nesta terça-feira (24) a Philips UV-C, uma luminária que, segundo a empresa, é capaz de inativar em alguns minutos vírus como o da COVID-19, além de bactérias e germes. O aparelho, que já é vendido na Europa e nos Estados Unidos, foi lançado no Brasil com preço sugerido de R$ 1.299.

As lâmpadas UV-C, isto é, que emitem raios ultravioleta, já são utilizadas em ambientes de maior circulação, como hospitais, para quebrar moléculas de DNA e RNA, e impedir a multiplicação de vírus como o novo coronavírus (SARS-CoV-2), além de bactérias e outros microrganismos. A Philips UV-C, porém, tem o objetivo de desinfectar ambientes domésticos.

Segundo a Signify, a luminária desinfecta o ar e superfícies em locais como sala, quarto e banheiro. Para isso, ela tem uma lâmpada UV-C que promete deixar o cômodo limpo por meio de sessões de radiação de até 45 minutos. Este é o tempo necessário para limpar uma área de cerca de 28 m², como uma sala.

Em ambientes menores, o tempo recomendado também é reduzido. Um local com cerca de 20m², como um quarto, necessita de uma sessão de 30 minutos, enquanto um de 13 m², como um banheiro, precisa de 15 minutos para a desinfecção. A luminária permite realizar sessões com as três durações, que podem ser selecionadas por meio de um timer.

Philips UV-C (Imagem: Divulgação/Signify)

Philips UV-C (Imagem: Divulgação/Signify)

A Philips UV-C conta com um guia de voz em português, que orienta para o uso do aparelho com segurança. Para iniciar a desinfecção com a luminária, é preciso desbloqueá-la ao apertar o botão de início por três segundos. Em seguida, basta configurar o timer e apertar no botão de início novamente. A Signify afirma que esse processo existe para evitar que o aparelho seja ligado por acidente.

Philips UV-C só funciona se não houver movimento

Como a exposição a raios ultravioleta pode ser prejudicial aos olhos e à pele, a luminária tem alguns mecanismos de segurança para impedir seu funcionamento na presença de pessoas e animais. Uma dessas medidas envolve o uso de sensores de movimento com alcance em um raio de 3 metros.

Com eles, a sessão da Philips UV-C só começa quando nenhum movimento é detectado no ambiente durante 30 segundos. Caso o processo de desinfecção esteja ocorrendo e alguém entre no local, o sensor identifica a presença e desliga a luminária. Para garantir a detecção do movimento, o dispositivo tem três sensores, sendo um principal e dois reservas que entram em ação em caso de falha.

Os raios ultravioleta conseguem quebrar móleculas de DNA e RNA quando estão entre 200 e 280 nanômetros de comprimento. Neste intervalo, eles são conhecidos como raios UV-C. A luminária opera em um comprimento de 257 nanômetros, o que, segundo a Signify, garante que não há emissão de ozônio, gás prejudicial aos seres humanos.

A Philips UV-C pesa 712 gramas, tem 24 cm de altura e sua lâmpada tem tempo de vida útil de 9 mil horas. A luminária de mesa está à venda na loja da Philips e de suas parceiras.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Ex-autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi autor, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Canal Exclusivo

Relacionados