Um cemitério para os serviços digitais que você usava e que não existem mais

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 1 mês

Google Reader. Vine. Grooveshark. Esses serviços foram muito importantes para mim em alguma parte da minha vida, mas todos tiveram que acabar, por um motivo ou outro. O designer Duong Nguyen resolveu criar um local para reunir esses e outros produtos que deixaram de existir.

O Product Graveyard reúne mais de mil projetos que faleceram ao longo dos últimos anos, como Windows Live Messenger, MegaUpload, Delicious e LimeWire.

Cada produto tem uma página dedicada a explicar sua causa de morte — “disputas jurídicas”, “não era prioridade para a empresa”, “foi abandonado por causa do Skype” — além de sua data de nascimento e morte. Até o Adobe Flash já está no catálogo; ele vai morrer em 2020.

Os perfis também incluem alternativas aos produtos falecidos, como o Google Fotos em vez do Picasa, o Clementine em vez do Zune, e o HTML5 em vez do Adobe Flash.

A base de dados só tende a crescer. Alguns produtos finados do Google — como o Orkut, iGoogle e Wave — ainda não estão no site. Felizmente, é fácil enviar uma sugestão para adicioná-los: basta preencher este formulário curto com o nome, categoria e descrição.

Dê uma olhada no Product Graveyard e veja se ele traz lembranças de algum produto que você amava, ou se está faltando algo na lista.

Com informações: Engadget.

Receba mais sobre nostalgia na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados