Spotify vai testar aumento de preços em alguns países

O Brasil não está entre eles; teste deve ajudar Spotify a definir um limite aceitável de reajuste

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Spotify - escritório

Não há motivo para alarde, mas é bom estar ciente: talvez o valor da assinatura do Spotify aumente em um futuro próximo. Pelo menos é o que sugere um teste que a companhia está prestes a iniciar nos países da Escandinávia. Nesses mercados, a assinatura deve aumentar algo em torno de 13% para que a companhia possa avaliar a aceitação do reajuste.

É o que informa a Bloomberg. A reportagem dá a entender que os resultados desse teste poderão indicar ao Spotify até que ponto a companhia consegue aplicar reajuste de mensalidade em escala global sem que essa decisão leve a uma debandada expressiva de usuários.

Razões para um aumento de preços a companhia tem de sobra. Apesar de ser líder do setor — o serviço fechou o primeiro semestre de 2019 com 108 milhões de assinantes pagantes no mundo todo —, o Spotify ainda se esforça para ser rentável.

Além disso, faz algum tempo que a companhia não aplica reajustes. O valor do plano individual, por exemplo, é de R$ 16,90 por mês no Brasil desde novembro de 2016, enquanto a opção familiar custa R$ 26,90 desde a mesma época.

Os serviços de streaming de áudio têm uma realidade bem diferente da que enfrentam as plataformas de vídeo. A Netflix, por exemplo, reajustou os seus planos pelo menos duas vezes desde 2016.

Spotify Lite

Mas os aumentos foram possíveis porque houve margem para isso: questionamentos sobre qualidade à parte, a Netflix mantém um acervo crescente de conteúdo exclusivo que ajuda a atrair ou manter assinantes, mesmo com aumento de preços.

Nos serviços de streaming de música, os acervos não diferem muito um do outro, portanto, reajustes precisam ser bem planejados para evitar que assinantes simplesmente optem por migrar para uma plataforma que cobra menos.

Mas que fique claro: o reajuste de preços é um teste que se limita a poucos mercados e que pode não ser permanente. Pelo menos por ora, os preços dos planos continuam como estão na maioria dos mercados em que o Spotify atua, incluindo o Brasil.

Receba mais sobre Spotify na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados