Yellow, serviço de bicicletas compartilhadas sem estações fixas, já opera em SP

Yellow é um serviço de bicicletas compartilhadas via aplicativo que não exige pontos fixos pare retirada e entrega das bikes

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos
Bicicleta Yellow

Serviços para bicicletas compartilhadas já existem no Brasil, mas, via de regra, eles se baseiam em pontos físicos permanentes para retirada e entrega das bikes. A Yellow é uma startup que propõe um modelo diferente: que as bicicletas sejam compartilhadas com auxílio de aplicativos, mas sem necessidade de estações físicas. O serviço está estreando oficialmente em São Paulo (SP).

500 bicicletas foram disponibilizadas para a fase inicial. Elas estarão disponíveis nas regiões da Faria Lima e Vila Olímpia, mas o plano é expandir o serviço progressivamente pela capital paulista, incluindo bairros periféricos. Também há planos de atender a outras cidades pelo Brasil e possibilitar o compartilhamento de patinetes elétricos.

A fase inicial deve durar cerca de duas semanas, de acordo com o G1. O objetivo é observar o comportamento dos usuários e coletar informações relevantes para a expansão, como quais lugares têm mais demanda por bikes. Em São Paulo, a previsão é a de que o serviço encerre 2018 com 20 mil bicicletas disponíveis e chegue a 100 mil em 2019.

O serviço é tarifado, mas tem custo acessível: R$ 1 para cada 15 minutos de uso da bicicleta. Para usufruir do Yellow, o usuário pode comprar créditos nos valores de R$ 5, R$ 10, R$ 20 e R$ 40. Naturalmente, o valor do saldo fica disponível no aplicativo.

As bicicletas são distribuídas pelo método dockless, ou seja, ficarão espalhadas pela cidade em locais variados, como calçadas, parques e áreas próximas de ciclovias. A orientação é para que os usuários as deixem em locais públicos que permitem o estacionamento de veículos em geral e não atrapalhem o fluxo de pedestres.

Bicicleta Yellow

É essencial ter o aplicativo para usar a bicicleta. Por meio dele, o usuário deve fazer a leitura do QR Code disponível na parte de trás da bike para o cadeado que a bloqueia ser destravado. Este, porém, deverá ser bloqueado manualmente pelo usuário após o uso. O app do Yellow está disponível para Android e iOS.

Para coibir furtos, a Yellow colocou GPS nas bicicletas, recurso que também permite que o usuário localize as unidades mais próximas por meio do aplicativo. Além disso, as bicicletas contam com componentes que não seguem padrões industriais, a exemplo dos parafusos das rodas, que são incompatíveis com chaves convencionais.

A Yellow foi criada em 2017 e tem três sócios: Eduardo Musa, que também é CEO e ocupou o mesmo cargo na Caloi durante 13 anos, além de Ariel Lambrecht e Renato Freitas, ambos cofundadores da 99.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados