Migre.me

Artigos de Migre.me

Goo.gl fica mais parecido com o Bit.ly

às 14h25 por

O Google apresentou novidades bem interessantes para o seu encurtador de URLs. Talvez você não saiba, mas o Goo.gl deixou de ser apenas uma API para ter uma interface completa e várias funcionalidades que qualquer encurtador, como o Bit.ly, oferecem faz algum tempo. A começar pela cópia mais fácil da URL curta para o clipboard. A grande verdade é que normalmente a gente usa esses encurtadores quando vamos publicar algo no Twitter ou no Facebook. Em resumo, nas redes sociais, onde não há espaço para colocar URLs

Migre.me mostra o número de pessoas que viram tweet

às 19h33 por

O Migre.me liberou nessa semana uma nova ferramenta que vai ser a menina dos olhos de analistas de mídias sociais e profissionais afins. Se você sempre se perguntou quantos usuários viram aquele seu tweet, o serviço brasileiro vai solucionar essa dúvida com uma forma inédita de calcular o alcance dos tweets e retweets dentro do Twitter. Para visualizar a nova funcionalidade basta acessar a consulta de URLs encurtadas, nessa página. Lá você coloca o finalzinho do endereço criado a partir do Migre.me cujos dados você es

Migre.me passa a funcionar nos dispositivos móveis

às 13h26 por

Você e eu sabemos que o iPhone OS é uma plataforma fechada, sem que o usuário possa adicionar novas funcionalidades à interface dos aplicativos nativos. No Safari Mobile, por exemplo, são sempre os mesmos botões, o que meio que limita a criatividade dos desenvolvedores web. No caso dos encurtadores de URLs, muitos deles optam por um bookmarklet que carrega um Java Script e faz o endereço ser diminuído. Já o Migre.me adotou uma estratégia ligeiramente diferente. Em vez de adicionar botões ou criar entradas nos favoritos, o encurtad

Encurtar URLs é mais uma tarefa do Google

às 13h45 por

Esse danado do Google não cansa de aumentar seus tentáculos a fim de dominar toda a internet, absorvendo as informações que nós, pobres usuários, disponibilizamos de livre e espontânea vontade. Teorias da conspiração à parte, a empresa de Mountain View habilitou ontem uma ferramenta para encurtar URLs. Sim, o Google URL Shortener agora tem interface amigável. Se cuida, Jonny Ken! :P Como você vê na página acima, ao acessar o Google URL Shortener é possível criar um novo endereço iniciado por goo.

McAfee testa encurtador próprio

às 16h50 por

A McAfee, empresa de antivírus recentemente adquirida pela toda poderosa Intel por vários bilhões de dólares, está planejando iniciar um novo serviço, de olho na segurança dos internautas: um encurtador de URLs. Mas o que ele vai ter de diferente? Já em fase de testes, o McAf.ee vai funcionar mais ou menos como o Migre.me: o usuário pode inserir um endereço de site maior, para que uma nova URL seja gerada, dessa vez pequenina. O diferencial fica por conta da verificaç

Migre.me volta a funcionar em 10 minutos, afirma seu criador

às 13h33 por

Depois de um dia de muito trabalho e afirmar que o Migre.me deixaria de existir do jeito que nós conhecíamos, as perspectivas do encurtador de URLs mudou drasticamente. Para seu criador, o serviço deve voltar a funcionar normalmente em 10 minutos. Portanto, anote aí: às 13h40 o Migre.me deve estar de volta no ar. Em entrevista ao Tecnoblog, Jonny Ken confirmou que o site deve voltar a funcionar com cerca de 80% das URLs que estavam cadastradas antes da troca de servidores, que ocorreu há duas semanas. Nesse momento a alter

Host do Migre.me se manifesta sobre a perda de dados

às 23h59 por

Hoje pudemos acompanhar os sérios problemas pelo qual o Migre.me passou, tendo perdido seus dados sem perspectiva de backup por parte do servidor, pois não havia um backup. Agora à noite a empresa que hospedava o encurtador de URLs se manifestou sobre o ocorrido. Leia | Pane em servidor tira Migre.me do ar A ArgoHost publicou um comunicado oficial explicando porque as coisas aconteceram da maneira como aconteceram. Recomendo fortemente a leitura do

Pane em servidor tira Migre.me do ar

às 14h51 por

Qualquer leitor do TB certamente já usou o Migre.me para, pelo menos uma vez na vida, encurtar um endereço que estivesse extenso demais. O serviço genuinamente brasileiro, no ar há mais de um ano, tornou-se referência em encurtamento de URLs. Mas na última semana o Migre.me tem passado por dificuldades devido a uma pane no servidor em que estava hospedado.

Kindim: criador do Migre.me lança diretório de perfis do Twitter

às 16h37 por

A Kingo Labs, criadora do encurtador brasileiro Migre.me, colocou na praça mais um produto que vai explorar bastante o conceito de redes sociais eletrônicas. O Kindim (que significa Kingo Diretório Múltiplo) é um diretório que vai agrupar os mais variados perfis de usuários do Twitter, a fim de que o internauta "descubra usuários com interesses comuns". Ao acessar o Kindim, você vai perceber que existem oito grandes grupos de listas, como Sociedade ou Esportes. Cada um desses grupos ainda passa por subdivisões: o Tec

Encurtador Uiop.me desaparece da web

às 16h26 por

O principal encurtador de URLs brasileiro é o Migre.me, da Kingo Labs, que anunciou recentemente a adoção de insígnias para cada usuário. Existem os outros, sem tanta expressividade, mas que tentam fazer um bom trabalho. O Uiop.me é um desses era um desses.

Migre.me lança insígnias para usuários

às 18h40 por

A galera responsável pelo encurtador Migre.me lançou hoje um recurso que poderá deixar o uso do site ainda mais divertido e interessante. As insígnias são condecorações que os usuários vão ganhar de acordo com objetivos que forem cumpridos, como, por exemplo, receber 30 RTs em apenas uma hora. O ranking de insígnias já está no ar e você pode conferir abaixo:Modéstia à parte, o Tecnoblog é o sexto colocado, depois de alguns blogs e alguns usuários de Twitter famosos (tem até uma ex-B

J.mp, um novo encurtador

às 15h29 por

Tamanho é documento, ao menos no recente mercado de encurtadores de URLs. Já temos os brasileiros Migre.me, da Kingo Labs, e o Uiop.me, que fazem muito bem o serviço de encurtar URL. Mas são os encurtadores gringos que travam uma verdadeira batalha para ver quem vai ter menos caracteres no endereço encurtado.O Bit.ly foi o que mais recentemente se movimentou, na busca por URLs ainda mais curtas. O serviço lançou o site J.mp, que

Carregar mais posts