Amazon Echo Dot (4ª geração): bolinha de cristal com Alexa

Com novo design esférico, Amazon Echo Dot (4ª geração) chega com poucas melhorias no som

Darlan Helder
Por
Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Combinando preço acessível e recursos de casa inteligente com a Alexa, o Echo Dot se tornou um produto de sucesso da Amazon. O alto-falante mais básico da empresa chegou à quarta geração com novo design, que lembra uma bola de cristal, e áudio direcional que amplia melhor o som no ambiente.

Mas será que os upgrades justificam a troca da 3ª para a 4ª geração? O som está mais potente? Melhor eu economizar e pegar o modelo anterior? O novo Echo Dot foi o meu companheiro de trabalho nos últimos dias e respondo todas essas perguntas neste review.

Análise da Amazon Echo Dot (4ª geração) em vídeo

YouTube video

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente de tecnologia que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises de produtos são opinativas e não possuem nenhuma intenção publicitária. Por isso, sempre destacamos de forma transparente os pontos positivos e negativos de cada produto.

Nenhuma empresa, fabricante ou loja pagou ao Tecnoblog para produzir este conteúdo. Nossos reviews não são revisados nem aprovados por agentes externos. O Echo Dot (4ª geração) foi fornecido pela Amazon por doação. O produto será usado em conteúdos futuros e não será devolvido à empresa.

Design e controles

O novo visual do Echo Dot chama mais atenção do que as outras novidades. O smart speaker deu adeus ao design em formato de bolacha e virou uma bolinha fofa que pesa 328 gramas, e fica legal em qualquer lugar da casa. Ele é revistado em tecido no topo e na área frontal, enquanto a parte inferior e traseira permanecem com acabamento em plástico.

Amazon Echo Dot 4ª geração (esquerda) e 3ª geração (direita) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo Dot 4ª geração (esquerda) e 3ª geração (direita) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Os botões de volume, privacidade e ativação da Alexa mudaram, mas eles continuam em uma posição que favorece o controle do device. Atrás estão a porta de carga (a Amazon envia uma fonte de 15 watts) e a saída de áudio auxiliar, que permite conectar o Echo Dot em outra caixa mais potente e, além disso, é possível parear dois Echos para sons mais vivos.

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O anel de luz também está na parte inferior e ele acende quando você aciona a assistente virtual, porém essa posição nova dificulta verificar o volume do aparelho através da iluminação. Eu testei a versão preta, mas eu compraria o Echo Dot cinza ou branco que são cores mais bonitas nesse dispositivo.

Uma versão com relógio está disponível no Brasil e você terá que desembolsar R$ 100 a mais para levar essa opção, então vale analisar se realmente compensa.

Em integração e conectividade, o novo produto continua com as funções já conhecidas e pode controlar lâmpadas inteligentes, TVs (incluindo o Fire TV Stick), caixas de som, cafeteiras e outros gadgets de casa inteligente. Tudo isso a partir da Alexa que já conhece bem o Brasil e responde de forma eficiente na maioria das vezes.

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Toda a configuração é feita através do aplicativo Alexa e, por lá, o usuário pode instalar skills para usar no dia a dia. Por exemplo, você pode adicionar o Spotify, iFood, Positivo Casa Inteligente, jogos, entre outros. Lembrando que, para funcionar, o Echo Dot precisa estar conectado ao Wi-Fi e ele trabalha redes de 2,4 e 5 GHz.

Qualidade de som e microfone

Além de toda a interação com a Alexa, o Echo Dot é um excelente dispositivo para ouvir músicas e podcasts. É sempre bom reforçar que ele não é tão potente, mas a qualidade sonora deve agradar a maioria das pessoas. Ele conta com um alto-falante de 1,6 polegada com direcionamento frontal e não é 360 graus como a geração passada.

As melhorias em áudio são bem sutis quando o comparamos com o Echo Dot anterior. Eu pude notar que o som agora está um pouco mais vivo (graças ao novo formato) e os graves também ganharam destaque, porém pouca coisa. O Echo Dot 4 continua sendo um ótimo aparelho para ouvir músicas no quarto, na cozinha ou em salas de estar pequenas.

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Recentemente um leitor do Tecnoblog me relatou algo que eu não tinha percebido ainda: o Echo Dot 3 emite um som de “apito” quando a Alexa interage com o usuário. Se você também percebeu isso no modelo anterior, saiba que não notei esse ruído diferente na minha unidade de teste. Parece que o problema foi resolvido.

Já os microfones, senti que eles estão mais precisos. Durante os testes, acionei a Alexa sem gritar a uma distância grande. Não é sempre que isso acontece com precisão, mas a sensibilidade está maior em relação ao Echo Dot 3.

Amazon Echo Dot (4ª geração): vale a pena?

A Amazon acertou em renovar o design do Echo Dot e, assim, o aparelho se diferencia do formato disco da 3ª geração e até mesmo do concorrente, o Google Nest Mini. Apesar disso, eu não trocaria o modelo anterior, já que o novo Echo não traz grandes melhorias que convençam a substituição. A versão de 2020 faz mais sentido para pessoas que estão em busca do seu primeiro smart speaker, mas também para quem procura ampliar o número de dispositivos da Amazon em casa.

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo Dot (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A qualidade sonora do Echo Dot, com esse novo design esférico, é boa e a Alexa continua fazendo um ótimo trabalho: a quantidade de skills disponíveis é interessante; a assistente tem acesso às principais plataformas de streaming de áudio; aplicativos de delivery; portais de notícia, incluindo o Tecnoblog; e ela também pode controlar outros dispositivos de casa inteligente.

Ainda sobre a Alexa, a Amazon sempre atualiza a sua assistente e ela conversa bem com os outros produtos da marca. Se você gosta da Alexa, porém busca por um smart speaker com som mais potente, o novo Echo e o Echo Studio podem ser opções mais interessantes.

Relacionados

Relacionados