Início » Negócios » Google ganha mais com publicidade que toda mídia impressa nos EUA

Google ganha mais com publicidade que toda mídia impressa nos EUA

Gigante das buscas ganhou US$ 20,8 bilhões no primeiro semestre

Avatar Por

Levantamento realizado por uma empresa chamada Statista divulgado na segunda-feira (12) afirma que, no primeiro semestre de 2012, o Google lucrou mais com a veiculação de anúncios do que todos os jornais e revistas dos Estados Unidos somados.

De acordo com os números, o gigante da web faturou US$ 20,8 bilhões com publicidade nos primeiros seis meses do ano, enquanto toda a mídia impressa das terras do Tio Sam teve que repartir um bolo de “apenas” US$ 19,2 bilhões.

Google: na frente da mídia impressa em 2012

Como a própria Statista aponta, a comparação é “obviamente injusta”, já que o Google é uma companhia de atuação global, enquanto as revistas e jornais têm atuação regional. Mas, de qualquer maneira, os dados servem como termômetro a respeito do lado para que a balança da publicidade vem apontando nos últimos tempos.

Em 2006, a renda global de publicidade do Google chegou à marca de US$ 1 bilhão, ao mesmo tempo que todos os veículos de comunicação impressa dos EUA receberam US$ 71 bilhões por veiculação de publicidade. Desde então, os números dos jornais e revistas dos EUA aparecem em sensível queda, enquanto o Google só vê seus números aumentarem.

De acordo com a Statista, é notável notar que “o Google, uma empresa com apenas 14 anos, faz mais dinheiro com publicidade do que uma indústria que está por aí há mais de 100 anos”.

Nos últimos tempos, não têm sido raros os casos de publicações tradicionais que abandonam o formato impresso para sobreviver apenas no meio digital – solução que por ora é adotada apenas por empresas em crise para tentarem sobreviver. O caso mais recente lá fora é da revista Newsweek, que deixará de circular nas bancas depois de 79 anos. No Brasil, o caso mais célebre é o Jornal do Brasil, se abandonou as bancas em 2010 depois de ser impresso por 119 anos.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Edmilson
Claudio considere que o custo de veiculação online é menor(sem impressão, distribuição, etc), isto permite que pequenos anunciantes também entrem na brincadeira. Ao que me parece a redução do preço e custo beneficia a todos(menos os vendedores de tinta ha ha ha)
Gentil Costa
O lamentável nisso tudo é, que não tem o cheirinho de um livro novinho!!!
Mauricio Junior
Isto é ótimo. Significa que temos cada vez mais informação rápida e de qualidade sobre coisas que gostamos. Além da web ser um meio rápido e barato como veículo de publicidade, ela é incomparavelmente inteligente no sentido de associar o tipo de publicidade ao perfil dos usuários, o que não é tão fácil em mídias impressas. Essa nova realidade mostra para as mídias anteriores que o monopólio é uma utopia diante do dinamismo dos modelos de mídia ao longo dos tempos, principalmente à televisão que, mesmo não sendo mídia impressa vem perdendo mercado considerável, tanto pela eficácia em determinados contextos, quanto em preço. Com certeza essa diferença de lucro é transferida para outros setores, provavelmente este novo modelo de publicidade irá refletir em melhores preços dos produtos, uma vez que esse dinheiro não mais fica retido nas empresas de mídia impressa.
@mos_axz
Incrível, mas aposto que se comparar com os valores da televisão, isso não será tão incrível assim. A verdade é que, ao menos no BR e no USA, a TV é mais importante que a Web. Mesmo assim, é um número muito bom pro Google... =D
doug_cv
Não vai ter notícia sobre o Internet Explorer 10 Release Preview aqui no Tecnoblog não?
Claudio H.
E o intrigante é que nessa inversão acabou se perdendo muito do lucro antigo, em 2006 eram 70bi a faixa-base. Hoje está em 20bi. A transição para o mundo virtual se mostra iminente, mas também extremamente menos lucrativa.
Daniel
Interssante é ver que enquanto os lucros da Google com publicidade aumentam, os lucros dos jornais e revistas diminuem na mesma proporção. Ou eles se reinventam ou serão engolidos...