Início » Curiosidades » Getty Images instalou 22 quilômetros de cabos de rede para fotografar Sochi 2014

Getty Images instalou 22 quilômetros de cabos de rede para fotografar Sochi 2014

Por
5 anos e meio atrás

Duas mil fotos por dia de evento. Um batalhão de fotógrafos acompanhando cada movimento dos atletas. Correria sem fim para manter os servidores ao redor do mundo atualizados com as melhores imagens. Essa é a vida de quem trabalha em agências como a Associated Press (AP) e a Getty Images durante a cobertura dos Jogos de Inverno em Sochi, na Rússia. O trabalho envolve muita tecnologia, por mais que não pareça.

Para início de conversa, os equipamentos são os mais fantásticos que você pode imaginar, de acordo com uma extensa reportagem no Gizmodo. Os fotógrafos da Getty Images utilizam tanto Canon quanto Nikon, enquanto os funcionários da AP vivem num mundo exclusivamente Canonico. O kit padrão envolve bastante peso – pelo menos no caso da Getty –, com direito a quatro lentes diferentes: 16-35 mm f/2,8; 24-70 mm f/2,8; 70-200 mm f/2,8; e 300 mm f/2,8. Claro que há muitos outros detalhes técnicos relacionados às câmeras, mas essa parte a gente pula.

Getty e AP

Outro ponto que chama a atenção na cobertura de Sochi: a estrutura para fazer as fotos saírem dos locais de prova, chegarem aos editores e depois ganharem o mundo. As duas agências tiveram reuniões com o Comitê Olímpico Internacional para discutir o posicionamento dos fotógrafos. Eles querem o melhor ângulo sempre. Um mês antes da competição, deram início ao trabalho de cabear os locais de prova.

A Getty Images instalou sozinha 22 quilômetros de cabos Ethernet para deixar os 37 fotógrafos plugados diretamente com a rede de alta velocidade. Não está clara qual é a especificação, mas podemos supor que essa Ethernet seja de 100 Mb/s ou 1 Gb/s.

Os arquivos JPEG (não são RAW) chegam à central de edição em cerca de um segundo e meio. Entra em ação um trio que seleciona a melhor foto e monta a composição (com direito aos recortes); faz a correção de cores; e adiciona metadados antes de disparar o conteúdo para o mundo. Nessa ordem! ”Todo o processo de edição é feito em 30 a 40 segundos”, ainda de acordo com o Gizmodo. Depois disso, são mais 90 segundos para as fotos chegarem aos servidores da Getty Images nos Estados Unidos.

E como faz em caso de competições em pistas de esqui, por exemplo? Redes Wi-Fi. Posicionam os roteadores e pontos de acesso o mais próximo possível de onde o fotógrafo estará. Ele faz o registro e já manda pela rede sem fio. Imagino eu que o arquivo comece a circular com rapidez quando chega à rede cabeada.

O trabalho hercúleo dos fotógrafos de Sochi não dura muito porque a competição em si tem somente 16 dias. Mas dá pra imaginar a correria, a adrenalina e a confusão durante os milésimos de segundo que antecedem uma boa foto. No caso da Associated Press, os registros são distribuídos principalmente para empresas jornalísticas espalhadas pelo mundo. A Getty Images foi contratada pelo Comitê Olímpico Internacional como a agência de imagens oficial do evento. Portanto, são responsáveis por literalmente documentar Sochi 2014.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.