Início » Celular » Amazon apresenta Fire Phone, seu primeiro smartphone

Amazon apresenta Fire Phone, seu primeiro smartphone

Por
5 anos atrás

Faz quase três anos que estamos lendo rumores de um suposto smartphone da Amazon. Hoje, ele finalmente se tornou realidade. O CEO Jeff Bezos subiu ao palco para apresentar o Fire Phone, primeiro celular da empresa que começa a ser vendido em julho. Rodando um Android bastante modificado, o Fire Phone é um topo de linha de 4,7 polegadas que se integra ao ecossistema da Amazon e traz uma série de recursos que são até interessantes.

amazon-fire-phone

Primeiro, as especificações de hardware: tela IPS LCD de 4,7 polegadas com resolução HD e proteção Gorilla Glass 3, chip Snapdragon 800 quad-core de 2,2 GHz, 2 GB de RAM e 32 GB ou 64 GB de armazenamento interno. A câmera é de 13 megapixels, tem lente com abertura f/2,0 e possui estabilização ótica de imagem para evitar fotos borradas, uma tecnologia que Bezos fez questão de ressaltar que Galaxy S5 e iPhone 5s não possuem.

fire-phone-hardware

É assim que a interface 3D funciona. Ah, é legalzinho, vai.

É assim que a interface 3D funciona. Ah, é legalzinho, vai.

Ok, mas o que o Fire Phone faz?

Uma das características mais marcantes é a existência de não uma, mas quatro câmeras frontais (ok, cinco). Elas são usadas principalmente pela interface 3D, com perspectiva dinâmica.

Na prática, isso significa que o smartphone sabe a todo momento onde está sua cabeça e muda a perspectiva da imagem de acordo com a movimentação do seu rosto, um efeito que pode ser percebido especialmente no aplicativo de mapas, que exibe construções 3D. Por enquanto, parece mais uma perfumaria do que algo útil, mas estou curioso para ver o potencial da tecnologia.

Tem ainda o Firefly, nome que a Amazon deu para um recurso que usa a câmera do Fire Phone para identificar códigos de barras, livros, números de telefone, capas de CDs, DVDs, jogos e outros produtos. Se um item for reconhecido pelo Firefly, o aparelho mostrará um botão para você comprá-lo na Amazon (afinal, antes de tudo, a Amazon é uma loja online). O Firefly também usa o microfone para descobrir a música que estiver tocando no ambiente, de forma semelhante ao Shazam.

A Amazon deu atenção especial para o design com detalhes chanfrados e cantos arredondados (que tem potencial para criar problemas na justiça com uma certa fabricante de smartphones) e para o áudio: são dois alto-falantes estéreo com Dolby Digital Plus e, incluso na caixa, um fone de ouvido com cabo flat, que não embola, ou pelo menos não deveria embolar.

É possível acessar todos aqueles conteúdos vendidos pela Amazon, como filmes, músicas, séries e ebooks do Kindle. O Mayday, recurso que apareceu no tablet Kindle Fire, também está presente no Fire Phone: 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano, você poderá pedir ajuda de um especialista por vídeo caso esteja com dúvidas. O atendimento é gratuito, acontece em até 15 segundos e o suporte pode inclusive mexer remotamente no aparelho, caso você permita.

A Amazon ainda não informou se o aparelho será vendido no Brasil (e dado o histórico com o Kindle Fire, é difícil isso acontecer tão cedo). Nos Estados Unidos, a pré-venda começou hoje e as entregas acontecerão a partir de 25 de julho. No contrato de dois anos com a operadora AT&T, os preços são de US$ 199 (32 GB) e US$ 299 (64 GB). Desbloqueado e sem fidelidade, os preços sobem para US$ 649 e US$ 749, respectivamente. O Fire Phone suporta o LTE de banda 7, usado pelas operadoras brasileiras.

Você pode ler mais informações no site da Amazon.