Início » Ciência » Bill Gates bebe água produzida a partir de cocô humano por uma boa causa

Bill Gates bebe água produzida a partir de cocô humano por uma boa causa

Por
4 anos atrás

O bilionário e filantropo Bill Gates protagonizou uma curiosa cena ao colocar à prova, ele próprio, um novo sistema para reúso de dejetos humanos. Em um vídeo de seu site pessoal, o Gates Notes, o co-fundador da Microsoft aparece com um copo d’água na mão. Cinco minutos antes, aquilo era cocô produzido por seres humanos.

Equipamento transforma fezes humanas em água potável

Equipamento transforma fezes humanas em água potável

A imagem parece chocante, e a ideia é esta mesma: provar que a máquina batizada de OmniProcessor consegue dar um jeito nos dejetos produzidos pelos humanos, transformando-os em uma série de recursos interessantes. Por uma canaleta entram os dejetos. O equipamento, então, processa aquilo combinando uma série de reações físicas e químicas, para liberar ao final:

  • Água limpa e pura, pronta para beber (saúde, senhor Gates!);
  • Energia elétrica para abastecer a própria máquina e distribuir para localidades próximas;
  • Adubo pronto para ser utilizado na agricultura.

A tecnologia foi desenvolvida por engenheiros da empresa Janicki Bioenergia, baseada em Washington, nos Estados Unidos. A fundação de Bill e Melinda Gates não deu detalhes, porém, sobre como pretende incentivar a adoção do equipamento principalmente em países em desenvolvimento.

OmniProcessor gera água limpa, energia e adubo

OmniProcessor gera água limpa, energia e adubo

Segundo as contas da organização, bilhões de pessoas no planeta não têm acesso à água potável para beber. Uma máquina como essa pode trazer esperança e mudar para melhor a realidade em que vivem muitos seres humanos. Além do caráter humanitário, a Jenecki Bioenergia destacou que os empreendedores que instalarem o sistema vão ganhar dinheiro ao vender a energia excedente e o adubo para as proximidades.

Assista ao vídeo inteiro abaixo. Ele é curtinho e mostra muito bem o que a engenharia é capaz de fazer quando uma boa ideia recebe os devidos recursos para sair do papel.

“É água!”, comprova Gates após o tímido primeiro gole. Ainda bem!

De acordo com o bilionário, uma versão mais avançada do OmniProcessor será capaz de processar os dejetos de 100 mil pessoas para produzir 86 mil litros de água por dia e 250 kilowatts de energia elétrica.