Warren Buffett deixa Fundação Gates e doa metade de sua fortuna

Warren Buffett renunciou ao posto de curador da Fundação Bill & Melinda Gates, mas continua com doações

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Warren Buffett (imagem:Stuart Isett/Flickr)
Warren Buffett (imagem:Stuart Isett/Flickr)

O megainvestidor Warren Buffett, 90, renunciou ao posto de curador da Fundação Bill & Melinda Gates na quarta-feira (23). O motivo não foi revelado, mas uma das possibilidades levantadas é a de que o empresário esteja agindo para desassociar a sua imagem da de Bill Gates.

A decisão causa algum espanto porque Buffett começou a colaborar com a Fundação Bill & Melinda Gates em 2006. No mesmo ano, o megainvestidor anunciou que iria doar todas as ações que possui da Berkshire Hathaway — que correspondem a mais de 99% de seu patrimônio líquido — à filantropia.

Desde então, Buffett fez doações cuja soma já atingiu US$ 41,5 bilhões em ações. Desse total, US$ 32,7 bilhões foram direcionados à Fundação Gates.

Junto ao anúncio da renúncia, Warren Buffett declarou ter feito mais uma doação, esta no valor de US$ 4,1 bilhões em ações que serão distribuídas para cinco instituições filantrópicas: Fundação Susan Thompson Buffett, Fundação Sherwood, Fundação Howard G. Buffet, Fundação NoVo e Fundação Bill & Melinda Gates, claro.

Graças a essa iniciativa, Buffett afirma ter alcançado metade da meta de doar todas as suas ações da Berkshire Hathaway. Em nota, o empresa complementou:

Ao longo de muitas décadas, acumulei uma soma quase incompreensível [de dinheiro] simplesmente fazendo o que amo fazer. Não fiz nenhum sacrifício, tampouco a minha família.

Juros compostos, [investimentos de] longo prazo, associados maravilhosos e nosso incrível país [Estados Unidos] simplesmente fizeram a sua mágica. A sociedade tem um destino para o meu dinheiro; eu, não.

Warren Buffett

Agradecimentos de Bill e Melinda

“Durante anos fui curador — um curador ausente — de apenas um destinatário dos meus fundos, a Fundação Bill & Melinda Gates. Agora estou renunciando ao cargo”, declarou Buffett no mesmo comunicado.

O empresário não informou o que o levou a deixar a função de curador, só deu a entender que a fundação não precisa dele para alcançar seus objetivos.

Dada a proximidade dos acontecimentos, uma das hipóteses levantadas é a de que Buffett esteja tentando diminuir a associação de sua imagem com a de Bill Gates.

Por que ele faria isso? O fundador da Microsoft se separou recentemente de Melinda Gates; os rumores apontam que o divórcio é consequência, em parte, de um suposto envolvimento de Bill com Jeffrey Epstein, empresário condenado por abuso sexual. O distanciamento poderia evitar problemas se mais acusações contra Gates vieram à tona.

Mas isso são apenas especulações. Oficialmente, o afastamento de Buffett foi amigável. Melinda Gates agradeceu ao empresário dizendo que “as coisas que aprendemos com ele continuarão nos ajudando a traçar caminhos para seguir”.

Já Bill Gates declarou que Buffett “continuará a inspirar a nossa fundação enquanto trabalharmos para combater a pobreza e ajudar milhões de pessoas a terem uma vida mais saudável”.

Com informações: Reuters, CNET.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados