Início » Gadgets » Seagate NAS Pro 2-Bay: até 10 TB de dados na sua rede

Seagate NAS Pro 2-Bay: até 10 TB de dados na sua rede

Com foco em usuários avançados e pequenos escritórios, NAS da Seagate é fácil de administrar

Por
3 anos atrás

seagate-nas-pro-2bay-1

WD My Cloud e Seagate Personal Cloud são opções interessantes de NAS para usuários que estão montando uma rede doméstica e querem manter seus dados acessíveis a qualquer momento. E para redes um pouco maiores? O Seagate NAS Pro 2-Bay pode ser uma alternativa: com conexão dupla Gigabit Ethernet e até 10 terabytes de espaço, este pequeno servidor é focado em usuários avançados e pequenos escritórios.

Vale a pena? Eis o que você precisa saber sobre o Seagate NAS Pro 2-Bay neste breve review.

O que é?

Como o nome sugere, o compacto NAS da Seagate tem espaço para dois HDs. No mercado brasileiro, é possível adquirir a máquina sem nenhum disco, com preço sugerido de R$ 2.500, ou com até 8 TB de armazenamento, por R$ 5.300. Você também pode adquirir à parte dois HDs de 5 TB se precisar de mais espaço; a versão com 10 TB de fábrica não está disponível no país.

O modelo que testei possui dois Seagate NAS HDD de 2 TB, desenvolvidos especificamente para cargas mais pesadas. Em relação aos HDs tradicionais, eles têm maior tolerância a vibração e controles de recuperação de erros estendidos, para melhorar a confiabilidade dos dados. Os drives competem diretamente com os WD Red, também voltados para NAS mais simples.

Ao abrir a caixa do Seagate NAS Pro 2-Bay, temos acesso a nada além do essencial: um cabo Ethernet, uma fonte de alimentação, manuais de instrução e o NAS.

Design e manutenção

seagate-nas-pro-2bay-2

seagate-nas-pro-2bay-div

Discreto e bonito, o Seagate NAS Pro 2-Bay não precisa ser escondido em algum canto obscuro. Na parte frontal, temos acesso a LEDs individuais de funcionamento para cada HD, uma porta USB 3.0, um botão de liga/desliga e outro de backup. Basta pressionar a parte superior de uma das baias para instalar, remover ou substituir o HD, sem precisar de nenhuma ferramenta específica. Mais simples que isso, impossível.

A parte traseira abriga duas portas USB, sendo uma 3.0 e outra mais lenta, que pode ser utilizada para conectar uma impressora ou outro dispositivo que não demande uma transferência de dados tão grande. É bacana ver que há duas portas Gigabit Ethernet, o que serve tanto para agregar links (as taxas podem chegar a teóricos 200 MB/s) quanto para redundância, caso uma das conexões falhe.

Assim como nos NAS domésticos da Seagate, o processo de configuração é simples. Basta ligar o NAS Pro 2-Bay e acessar a página discover.seagate.com, que encontrará a máquina na rede. A partir daí, os passos consistem em criar o usuário administrativo e fornecer informações básicas de rede, além de configurar o acesso remoto, se você assim desejar. Depois, o NAS está pronto para ser utilizado, com duas pastas públicas (Download e Public) já criadas.

seagate-nas-pro-2bay-3

Software

A interface da Seagate evoluiu bastante nos últimos anos, e a página de administração continua intuitiva. Na tela do administrador de dispositivo, o usuário tem acesso ao consumo de recursos (CPU e RAM), estado de saúde dos discos e um resumo dos compartilhamentos, usuários e grupos configurados no NAS. Também é possível verificar a temperatura dos discos e até um gráfico de utilização de rede em tempo real.

seagate-nas-os-admin

seagate-nas-os-grafico

Você pode configurar o arranjo dos discos por meio de um assistente, que mostra claramente os pontos fortes e fracos de cada um: não precisa nem saber o que é RAID0 ou RAID1 para descobrir qual é mais seguro ou mais rápido. A opção “fácil” da Seagate é o SimplyRAID, que deixa o NAS gerenciar os HDs instalados e permite expandir a capacidade de maneira prática, sem perder dados — no entanto, na versão com apenas duas baias, você provavelmente não precisará dele.

Os aplicativos são bons, mas não trazem nada além do essencial. O Backup Manager é uma boa opção para gerenciar backups e suporta serviços como Amazon S3, Dropbox, Google Drive e OneDrive. O Download Manager baixa arquivos em HTTP e torrent, mas não possui suporte a agendamento ou feeds, infelizmente. E o App Manager tem Plex, ownCloud, BitTorrent Sync e WordPress, mas nenhum gerenciador de download mais avançado ou um servidor web.

seagate-nas-os-dropbox

seagate-nas-os-app

Desempenho

Com processador dual-core Intel de 1,7 GHz e 2 GB de RAM, o NAS Pro 2-Bay lida bem com clientes simultâneos: foi possível enviar e receber arquivos em quatro computadores ao mesmo tempo sem nenhum sinal de engasgo, o que não é possível em máquinas mais simples, como o WD My Cloud. Aplicações mais pesadas, como o servidor de mídia Plex, também fornecem performance estável.

Nos testes de velocidade, utilizando um arquivo de 5 GB em uma rede de 1 Gb/s, protocolo AFP e configuração em RAID1, o NAS Pro 2-Bay atingiu 111,0 MB/s de leitura e 87,9 MB/s de escrita. São velocidades mais que suficientes para fazer streaming de vídeos em alta definição para múltiplas máquinas ao mesmo tempo e ocupar a totalidade da capacidade de uma rede gigabit.

A unidade é relativamente silenciosa. É possível ouvir claramente os ruídos dos HDs quando o NAS está lendo e gravando muitos arquivos, mas o barulho não chega a incomodar, mesmo estando bem próximo da máquina. Com 44 watts de consumo e 30 watts no modo de economia de energia, ele gasta um pouco além do que esperamos para um NAS de duas baias, mas não deverá fazer grandes diferenças na conta de luz no final do mês.

Vale a pena?

seagate-nas-pro-2bay-4

O Seagate NAS Pro 2-Bay é uma opção confiável de NAS para pequenos escritórios. Ele não possui todos os recursos e aplicativos de terceiros que você encontraria nos NAS da Synology, por exemplo, mas oferece bom desempenho de rede para múltiplas conexões. A interface caprichada e simples de lidar, em conjunto com o hardware bem projetado, que oferece acesso fácil aos HDs, são bons pontos positivos.

Além disso, o preço mais acessível e a disponibilidade mais ampla contam a favor do Seagate NAS Pro 2-Bay: por cerca de R$ 1.700 em promoções do varejo, na versão sem HD, ele é mais significativamente barato que outras opções do mesmo porte disponíveis no país, como o Synology DS216, que custa ao menos R$ 3.800 em distribuidores, ou o velho QNAP TS–269 Pro Turbo, de até R$ 6.500.