Início » Mobile » Asus lança Zenfone 3 Zoom com duas câmeras e bateria gigante no Brasil

Asus lança Zenfone 3 Zoom com duas câmeras e bateria gigante no Brasil

Zenfone AR com 8 GB de RAM e Zenfone Live também estão a caminho do mercado brasileiro

Por
38 semanas atrás

Direto de Santos — A Asus lançou nesta segunda-feira (27) o Zenfone 3 Zoom, um smartphone com duas câmeras traseiras que conta com zoom óptico de 2,3x. O aparelho foi apresentado em janeiro, durante a CES 2017, e se destacou pela bateria gigante de 5.000 mAh, capaz de gravar vídeos em 4K por seis horas contínuas.

O Zenfone 3 Zoom guarda semelhanças com o Zenfone 3, trazendo o mesmo chip Snapdragon 625 e variantes com 3 ou 4 GB de RAM, além de visor de 5,5 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels e um sistema desatualizado de fábrica, o Android 6.0 Marshmallow. Mas o armazenamento pode chegar a 128 GB no modelo mais caro do Zenfone 3 Zoom, e o painel da tela mudou de IPS LCD para AMOLED.

A câmera traseira é equipada com sensor de imagem Sony IMX362 de 12 megapixels, bem parecido com o IMX260 do Galaxy S7. Ele possui tecnologia Dual Pixel, um sistema de foco por detecção de fase mais rápido, e captura as imagens por meio de uma lente com abertura generosa de f/1,7 na distância focal padrão. Com zoom de 2,3x, o Zenfone 3 Zoom passa a utilizar a lente secundária com abertura de f/2,6.

Esse sistema de duas lentes é diferente da abordagem do primeiro Zenfone Zoom, que utilizava um mecanismo complexo para mover as lentes dentro da objetiva com o auxílio de um motor de zoom — o que parecia legal, mas acabava restringindo a abertura (f/4,8 no zoom máximo), prejudicando a qualidade das fotos com pouca iluminação. O novo esquema, que também é adotado pelo iPhone 7 Plus, é mais simples e parece gerar melhores resultados.

A câmera frontal também recebeu atenção, com resolução de 13 megapixels e lente de abertura f/2,0. Uma curiosidade é que a Asus colocou um sensor Sony IMX214 na frente do Zenfone 3 Zoom. Esse é um componente bem popular, que chegou a ser utilizado na câmera (traseira, claro) do Moto G de 3ª geração.

Segundo a Asus, a bateria de 5.000 mAh permite seis horas de filmagem em 4K, 25 horas de navegação por Wi-Fi ou 42 dias em standby. Eu ainda não fiquei com o Zenfone 3 Zoom por tempo suficiente para avaliar a duração no mundo real, mas é fato que smartphones com Snapdragon 625 sempre se deram muito bem, mesmo com baterias menores, então a expectativa em torno da autonomia do aparelho é alta.

No Brasil, o Zenfone 3 Zoom estará disponível em três versões:

  • 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento: R$ 1.899
  • 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: R$ 2.199
  • 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: R$ 2.499

Ele será comercializado nas cores preto, prata e rosa a partir desta segunda-feira (27), na loja da Asus e nas principais redes de varejo. Nosso review será publicado em breve. O que vocês querem saber sobre ele?

Zenfone AR

O Zenfone AR, topo de linha com foco em realidade virtual e aumentada, também será lançado no Brasil. Ele chega até o segundo trimestre, em versões com 6 ou 8 GB de RAM. O preço ainda não foi revelado, mas o próprio diretor de marketing regional da Asus, Marcel Campos, adianta que ele será bem caro (e não será um dispositivo que terá um grande volume de vendas).

Anunciado junto com o Zenfone 3 Zoom, o Zenfone AR tem tudo a ver com realidade aumentada. Ele suporta Tango, a tecnologia de visão computacional do Google que permite criar experiências como mapeamento em 3D, navegação indoor, medição de objetos e interação com o mundo real. É o segundo smartphone do mercado a suportar a novidade, depois do Lenovo Phab 2 Pro.

Mas o Zenfone AR também está preparado para realidade virtual: ele roda Android 7.0 Nougat e tem suporte ao Daydream, plataforma do Google que reúne aplicativos e games de VR. Para melhorar a experiência, o aparelho traz display Super AMOLED de 5,7 polegadas com resolução de 2560×1440 pixels e um sistema de três câmeras (a principal, de 23 megapixels, além de uma câmera de rastreamento de movimento e outra de detecção de profundidade).

Completam o conjunto um processador quad-core Snapdragon 821, armazenamento interno de até 256 GB (com entrada para microSD de até 2 TB) e bateria de 3.300 mAh. Se o Zenfone 3 Deluxe chegou custando até R$ 4.899, não espere uma pechincha no Zenfone AR.

Zenfone Live

Outro smartphone chegando ao Brasil é o Zenfone Live, que será conhecido como Zenfone 3 Go em alguns mercados. Trata-se de um aparelho básico, para competir abaixo da categoria do Moto G5. O principal destaque do produto é o suporte a embelezamento de rosto durante transmissões de vídeo ao vivo no Facebook, YouTube ou Instagram. Este é o primeiro smartphone do mercado com essa otimização por hardware, segundo a Asus.

Há algumas características que tornam o aparelho mais interessante para o público que gosta de transmitir vídeos ao vivo, como a lente da câmera frontal com campo de visão de 82 graus (o que permite enquadrar mais detalhes na cena) e a presença de dois microfones, que ajudam a reduzir o ruído e melhorar a qualidade da voz, “mesmo se o cenário for uma rua movimentada, um bar barulhento ou a agitação de um shopping center”.

De resto, estamos falando de um smartphone de entrada: processador Snapdragon da série 400, RAM de 2 GB, armazenamento interno de 16 GB (com suporte para microSD de até 128 GB), tela IPS LCD de 5 polegadas (1280×720 pixels) e bateria de 2.650 mAh, rodando o antigo Android 6.0 Marshmallow. A câmera traseira tem resolução de 13 megapixels e lente com abertura f/2,0.

O modelo que será vendido no Brasil conta com suporte a TV digital em alta definição. Ele chega ao varejo em maio, ainda sem preço definido.

Paulo Higa viajou no MSC Presioza a convite da Asus.

  • Bruno Pinho

    Tenho um Zenfone 3 e estou positivamente impressionado. É um excelente aparelho pelos 1.200,00 que paguei nele. A autonomia da bateria dele já é boa nessa minha versão, com essa bateria aí deve durar uns 2 dias…

  • Adriano

    As inovações são tantas, que dá até desânimo de ler a matéria. Ao invés de focarem no software, que é o que está precisando, ficam insistindo nesse mais do mesmo de câmeras, RAM. Em breve teremos smartphones com 16Gb de ram, câmera de 200 megapixels, como se isso tudo fosse necessário no entanto, o software, será o mesmo.

    • Henrique Queirós

      pra mim, o único número que agrada é o da bateria, o resto tem virado mero detalhe, são inovações meio….
      Enfim, espero que os smarts comecem a sair da mesmice

      • Adriano

        É o único diferencial. Realmente.

      • Adriano

        O pior é ver a mídia fazer o maior alarde como se essas “novidades”, fossem o acontecimento do século.

      • Jefferson Rodrigues

        Mas não adianta uma bateria grande se o aparelho tem um consumo grande de energia.

    • Tadeu Garcia

      Concordo, esse Android modificado da Asus chama mais atenção se tivesse uma melhoria, do que qualquer câmera nova.

      • Adriano

        Primeiro o software. Quando houver um descente, aí sim, pensa-se nos melhoramentos de hardware. De nada adianta um puta hardware, se o software, que é o que comanda tudo, é bem meia boca.

        Puro marketing.

  • Diogo Nóbrega

    Antes de detonarem os aparelhos por conta do software, uma ressalva: o Zenfone 3 Zoom foi anunciado com upgrade garantido pro Android 7. E levando em consideração que as versões “comuns” do Zenfone 3 já receberam o update, acredito que vai ser apenas questão de tempo.

    • Islan Oliveira

      Questão nem é a versão do Android, questão é a UI da Asus que é vinda direto de 2012. No dia que eles deram uma limpada no sistema, aí sim eu consideraria um Zenfone na hora da compra.

      • Adriano

        Exato. A UI da Asus é um lixo.

      • Diogo Nóbrega

        Não acho que o a interface (aparência) do sistema seja fator decisivo na compra, quando o aparelho fornece mesma funcionalidade que outros. Mas dá pra recorrer a ROMs e launchers personalizados.

        • Renan Araújo

          Cara, eu já acho que sim. Principalmente as da Asus, que eu acho a pior e mais feia interface no Android. E na geração antiga com aqueles processadores Intel que matava qualquer customização. Pra mim, é de peso haver um sistema funcional e agradável ao meu gosto. Sem contar a falta de tato com os detalhes em funções com nomes trocados, ícones comendo textos… Acho o Zen 3 lindíssimo, desempenho bacana, câmera legal também, mas o software não me entra…

          • Diogo Nóbrega

            Bom, isso não tem como discordar, o ZenUI é mesmo muito mal acabado considerando esses detalhes (que no final das contas acabam incomodando), porém não sei se isso é exclusivo da tradução brasileira ou se isso ocorre no idioma original/inglês.

          • Bruno ✔

            Tradução é só um dos problemas, no geral a interface é feia mesmo.

          • LuizF

            Erros de escrita tem mesmo. Mas hoje já recebi mais atualização.
            A data já foi arrumada faz tempo. A frase trocada essa atualização vai arrumar eu acho

        • Islan Oliveira

          O sistema da Asus no geral não me agrada (interface+bloatwares) e eu levo isso sempre em consideração. Quanto a possibilidade de ROMs, eu não faço root nos meus smartphones e nem gosto de instalar outros launchers, então eu preciso levar essas coisas em consideração.

    • Eu achava a interface da Samsung zoada (TouchWiz + Bloatware), mudei de ideia depois que tive a oportunidade de colocar as mãos em um telefone da Asus.

      Sem sombra de dúvidas essa é a pior interface já vista no Android. Antes ela usava aqueles processadores que não permitiam o uso de roms customizadas, não sei se ela já dá suporte à comunidade nesse quesito.

      • Diogo Nóbrega

        Bom, os processadores atuais são Snapdragon, então creio que deve ter suporte, porém nunca pesquisei sobre ROMs. Sobre bloatware, isso é bem verdade, mas eles vem aprendendo a lição e reduzindo a cada versão.

        Sobre a ZenUI, acho que não tem motivo pra essa demonização toda, acho a interface bem clean pra falar a verdade. Se o seu problema for aparência, a ZenUI permite bastante customizações (claro que isso pode não ser a sua praia, mas aí basta limpar o visual). Se for desempenho, os 3/4 GB de RAM tão aí por algum motivo, né.

        • LuizF

          Eu tenho zenfone 3 e não acho tão ruim essa interface

    • FABIO NEVES

      Upgrade garantido para um sistema que se tornou ultrapassado na semana passada??
      Depois vai ser aquela novela para atualizá-lo para o Android O….

  • Islan Oliveira

    Desses Zenfone 3 Zoom, o único que tá com preço bacana é o modelo mais simples.

    • 868686

      Sim!
      Espero que façam promoções de lançamento, pois estava esperando o lançamento deste modelo para trocar meu já jurássico iPhone 4.

      • betones

        com os 10% já consegue por 1709

      • Jefferson Rodrigues

        Ainda recebe atualização esse seu iPhone?

        • 868686

          Nada! Parou no iOS 7.

  • Marsupial radical

    Eita! Alguém que está mais por dentro pode me explicar: não é muito cedo pra um smartphone ter 8GB de RAM?

    • Henrique Queirós

      Da uma pesquisada e vai ver que já tem…

      • Marsupial radical

        Não foi isso que eu perguntei amigo. Quero saber porquê estão colocando 8GB de RAM em um smartphone, porque ao meu ver um celular ainda não precisa ter tudo isso.

        • Henrique Queirós

          Bom, acho que logo vai precisar. Mas na real: é falta do que inovar mesmo. Vai notando que os números são apenas isso: números. poucas marcas inovam em algo, então jogam números lá em cima e esperam bons resultaados

          • Marsupial radical

            Isso. Parece que a Asus tá indo na onda “oloco, olha quanta RAM” e continua só nisso…

          • FABIO NEVES

            Você deixará seu telefone de lado muito antes de precisar usar 8gb de RAM.
            Logo logo seu aparelho estará desatualizado, a obsolência programada vai infernizar sua cabeça e você estará com outro celular bem antes do esperado.

    • LuizF

      Mas é cedo sim

    • Artur Benchimol

      É por causa do projeto Tango do Google. https://get.google.com/tango/

      • Jefferson Rodrigues

        Será que esse projeto vai dar certo?

  • Henrique Queirós

    “e um sistema desatualizado de fábrica, o Android 6.0 Marshmallow.”

    lkkk eu ri.

    Bom, e a interface continua extremamente poluída?

    • Victor Mello

      Eu não diria poluída, mas de longe é uma das interfaces mais feias.

      • Henrique Queirós

        Eudiria poluída mesmo… Tantos aplicativos inúteis…

        • Henrique Queirós

          Eu diria*

        • FABIO NEVES

          Sim, fiquei assustado com a Zen UI do Zenfone 3…
          Tem mais lixo que os antigos Samsungs de 2012.

        • Victor Mello

          mas dá pra desativar a maioria

          • Henrique Queirós

            Muitos o ícone do APP fica ainda no menu, não sei porque não atualizam o designer daquilo

    • LuizF

      Ele já tem atualização pro Android 7. Tenho o Zenfone 3 no android 7, não vai demorar pro zoom

      • Eduardo o Guimaraens

        Vai demorar de um a dois meses, oque não é muito.

  • Meninão Bobo

    Com um desses se um bandido vier roubar é mais facil pedir pro bandido levar o RIM com Figado…

  • FABIO NEVES

    Se as atualizações de Software não acompanharem as novidades de Hardware, eu passo.
    Asus é muito legal no discurso, mas na prática é apenas mais uma empresa que entrega aparelhos Android.

    • Henrique Queirós

      E a interface horrível deles então….

  • LifelessNewt

    “rodando o antigo Android 6.0 Marshmallow”
    hahahahahahahahahahaha
    Agora me diz aí a porcentagem de aparelhos rodando o android 7.0 pra justificar essa trolada aí!

  • Leandro Gonçalves

    Ja estou ansioso por aquele review caprichado do Higa.O celular me interessa. Se a câmera realmente for top,entrará nos meus planos,afinal,celular dual chip com camera top e preço competitivo está difícil.Mas não agora,apenas no segundo semestre onde certamente os preços estarão mais convidativos…

  • Wellington Gabriel de Borba

    Ultimamente só estou me preocupando com a purificação da raça Androidiana… fui a loja da Samsung ver o novo A5, cara, 15 GB dos 32 GB ocupados com um monte de coisa que a gente não pode simplesmente deletar. Em compensação o Moto G 5 num chega a 8 GB. Parece que a Samsung faz para irritar!