Início » Negócios » Spotify chega a 60 milhões de usuários pagantes

Spotify chega a 60 milhões de usuários pagantes

Paulo Higa Por

Os números do Spotify estão melhorando a cada trimestre, apesar do surgimento de concorrentes: o serviço de streaming de música anunciou que ultrapassou a marca de 60 milhões de assinantes em julho, quase a metade da base de 140 milhões de usuários. E a empresa está no caminho para abrir seu capital na bolsa de valores.

Spotify

Essa informação mostra que o Spotify está conseguindo convencer os usuários do Free a assinarem o serviço (e mais do que isso, crescendo em ritmo acelerado). Em 2015, a empresa tinha menos de um terço de seus usuários no Spotify Premium: 20 de 75 milhões. Há cinco meses, o número de pagantes saltou para 50 dos 100 milhões.

Com a melhora nos resultados, o Spotify está cada vez mais próximo de abrir seu capital. De acordo com o Wall Street Journal, no entanto, o processo deve ser diferente do convencional: em vez de passar por um IPO (oferta pública de ações), como Facebook, Snap e outras companhias, a empresa de música deve ser negociada diretamente entre os investidores já no primeiro dia.

A expectativa é que o Spotify se torne uma empresa de capital aberto até o final do ano. Se isso acontecer, provavelmente terá que convencer os investidores de que vai parar de sangrar dinheiro.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jonata Débora Almeida
Sou muito mais a dezzer infinitamente superior na qualidade design e áudio.
Renan Araújo
Sim, não tinha entendido teu ponto de vista numa primeira lida. Verdade, concordo!
Ed
Ter um período de teste gratuito acho que é essencial, se não me engano até mesmo o Apple Music tem isso. O que eu acho que poderiam acabar, é com as contas free mesmo, aquelas que tocam indefinidamente, mas só em ordem aleatória e com anúncios.
[Spetto]

Já sou assinante a quase 2 anos e sempre me serviu bem. Inclusive tem uma função nova (ainda restrita a versão desktop) que, a partir de uma playlist criada por você, cria uma nova playlist com músicas baseadas na original. Achei esse um recurso fantástico!

Mas a única coisa que me incomoda ainda é falta de podcasts nacionais e um recurso para assinar os mesmos

Igor José
Já sou assinante a quase 2 anos e sempre me serviu bem. Inclusive tem uma função nova (ainda restrita a versão desktop) que, a partir de uma playlist criada por você, cria uma nova playlist com músicas baseadas na original. Achei esse um recurso fantástico! Mas a única coisa que me incomoda ainda é falta de podcasts nacionais e um recurso para assinar os mesmos
Renan Araújo
Mas temos que ver que o Free também é importante. Eu testei o trial de vários streammers antes de assinar um, e me identifiquei mais com o Spotify. Não diria acabar totalmente, mas ter ele de 72h já seria o suficiente pra decidir sobre a compra ou não. Passou disso, não toca mais nada, só pagando.
Caleb Enyawbruce
eu nao tenho musicas faz tempo, mas realmente é um recurso interessante pra quem tem.
Caleb Enyawbruce
Ah ta, imaginei q sim. Entao realmente complica ficar mantendo esse free.
Cortana ✔

Eu já gosto mais do Groove, justamente por poder adicionar minhas próprias músicas via OneDrive.

Cortana ?
Eu já gosto mais do Groove, justamente por poder adicionar minhas próprias músicas via OneDrive.
Cortana ✔

Os números dizem que não!

Cortana ?
O números dizem que não!
R0gério
Sinto falta das playlists do Spotify, mas de resto o Deezer me atende muito bem. E sem descontar na franquia é um plus.
Vinícius Barros
Meu plano da TIM oferece Deezer, mas nem uso. A um, por achar o Spotify bem melhor (especialmente a curadoria de playlists) e, a dois, pelo fato de, para mim, descontar da franquia tal qual o spotify (já reclamei na TIM, na Anatel, no escambau, continua descontando da franquia). Então, né...
MacielLucas
Por me já poderia virar totalmente pago. Serviço foda.
Exibir mais comentários