Início » Brasil » Projetos de estações de recarga de carros elétricos recebem apoio do BNDES

Projetos de estações de recarga de carros elétricos recebem apoio do BNDES

O BNDES liberou R$ 6,7 milhões para a criação de estações de recarga lenta, semirrápida e rápida

Victor Hugo Silva Por

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou o apoio para dois projetos de redes de recarga de carros elétricos. De acordo com o banco, eles terão R$ 6,7 milhões para criarem estações de recarga e contribuírem para o crescimento do setor no país.

A quantia será liberada do BNDES Funtec, um fundo não reembolsável voltado para projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnológico e inovação. Nos dois casos, serão desenvolvidas estações de recarga lenta (de 8 a 16 horas), semirrápida (de 2 a 4 horas) e rápida (até 1 hora).

Elas poderão ser instaladas em casas, shoppings, estacionamentos, postos de combustível e estradas. As iniciativas são de duas unidades da Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), organização ligada ao governo federal que liberou mais R$ 2,9 milhões.

"O segmento de veículos elétricos apresenta rápido crescimento no mundo, tendo superado a marca de três milhões de unidades em 2017", destaca o banco. "Nesse sentido, as operações do BNDES representam uma oportunidade para ampliação da frota de veículos elétricos no país".

Um dos projetos projetos será realizado pela Fundação CPqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações). A unidade recebeu R$ 3,4 milhões do BNDES e terá um investimento total de R$ 5 milhões.

Neste caso, as estações serão desenvolvidas em parceria com a PHB Eletrônica Limitada, uma empresa brasileira com atuação em projetos em eletrônica de potência aplicada a sistemas de energia.

A outra iniciativa é da Fundação CERTI (Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras), que tem R$ 3,3 milhões do BNDES e investimento total de R$ 7,5 milhões. O projeto tem parceria da WEG, fabricante nacional de eletroeletrônicos de uso industrial.

Segundo o BNDES, os dois projetos foram selecionados a partir de uma chamada pública realizada em 2016. O apoio ocorre graças a um Acordo de Cooperação firmado em setembro de 2017 entre o BNDES e a Embrapii.

Com informações: BNDES.

Mais sobre:

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@Sckillfer
O problema é que nos telefones tu não vai ficar sem recarregar pq teu telefone é QC e o carregador é VOOC, só não vai carregar rápido; no caso dos carros poderia ser assim, mas sequer encaixa o plug.
Rodrigo Siqueira
muito difícil, a guerra é similar à dos celulares, cada uma acha que sua solução é A MELHOR
Rodrigo Siqueira
Bem melhor para o BNDES e para o país investir em soluções no território brasileiro do que ficar rasgando dinheiro em outros países...
@Sckillfer
Cruz credo, vai encaixar em todos os carros, mas nunca funcionar em todos e tu nem vai saber o porque
RABUGENTO SFQNS
Justamente!Eles não anunciaram até agora onde vão enfiar essas baterias...Provavelmente tentem mandar para o fundo do mar com navio e tudo como já fizeram com lixo tóxico que não foi aceito no Brasil e na África há muitos anos atrás.... O navio graneleiro tentou descarregar em dois portos do Brasil > Recife e Santos mas os estivadores estavam avisados do que era o produto e se recusaram as descarregar. Em seguida tentaram levar para a África mas os africanos foram avisados pelos brasileiros...Resultado: Afundaram o navio no Atlântico...Assim funciona a tal de globalização...Enquanto não resolvem continuarei queimando petróleo.
Anderson
Verdade, isso que estamos no começo, nos EUA que o carro elétrico ainda não é uma maioria, uma única empresa já tem mais postos de recarga que unidade do Macdonald's já é possível ter uma ideia do quando dessas baterias já estão circulando por lá, quanto desses carros e baterias ja virou sucata. Será que EUA e países da Europa já tem medidas adequadas para o descarte, aqui que ainda é papel, seria muito bom se comesse correto, sem remendos.
RABUGENTO SFQNS
Agilidade de todos os governos da face da terra que não deveriam autorizar a comercialização antes de haver a possibilidade do descarte das baterias definitivamente. Afinal não são tão recicláveis...
Anderson
Pela agilidade do governo, a solução definitiva para o descarte será só daqui alguns anos quando estiver em uma segunda ou terceira geração de baterias, e as antigas já estiverem jogadas em ferros velhos e córregos.
murilo
USB Tipo Car
Vinícius Oliveira
nessa matéria eles não especificam muito bem como, mas pelo menos dizem que há algum meiohttps://canaltech.com.br/ca...
RABUGENTO SFQNS
Que maravilha para o meio ambiente...
Leandro Nascimento
USB tipo C kkkkk
Paçaro
Sim, queimando no aterro sanitário.
VaGNaroK Alkimist
Uma ótima iniciativa do governo, já que ultimamente não tem feito nada que preste... agora é só fiscalizar para ver se algum pedaço desse montante que vai ser investido não seja desviado pro bolso de alguém.
RABUGENTO SFQNS
Já decidiram como será feito o descarte das baterias desses carros?
Jvetec Assistencia
Ai SIm!!!!
@Sckillfer
Finalmente um padrão para carregadores automotivos está por vir?
Jairo ☠️
Bem , já é um tímido começo , agora só falta desonerar a produção e comercialização de veículos elétricos , temos ainda um longo caminho a percorrer.