Início » Negócios » Spotify vai suspender quem usa bloqueador de anúncios

Spotify vai suspender quem usa bloqueador de anúncios

Usuários que bloqueiam propagandas da modalidade gratuita não poderão ouvir músicas no Spotify a partir de março

Paulo Higa Por

A modalidade gratuita do Spotify é custeada por meio dos anúncios reproduzidos entre as músicas, mas não é de hoje que existem formas de bloquear as propagandas. E o serviço de streaming mostrou que não vai mais dar trégua para usuários que se aproveitam dessas técnicas: na terça-feira (7), os termos de serviço foram atualizados para estabelecer que eles podem ter suas contas suspensas ou banidas.

Spotify / Apps-cellphone / Pexels

O Spotify já tinha como identificar quando uma pessoa utilizava um bloqueador de anúncios, mas não chegava a puni-la. Se o problema fosse detectado, a empresa informava que notou uma “atividade anormal” na conta e desabilitava o acesso ao streaming por meio do software malicioso. Para continuar utilizando o serviço, bastava fazer o download do aplicativo oficial do Spotify.

Os termos de serviço atualizados deixam claro que, “por qualquer motivo que seja”, é proibido “contornar ou bloquear anúncios no Spotify, ou criar ou distribuir ferramentas projetadas para bloquear anúncios no Spotify”. Se a regra não for seguida, isso “pode resultar em suspensão ou término imediato da sua conta do Spotify”, bem como a perda do nome de usuário.

Na prática, isso significa que o Spotify não precisa mais alertar com antecedência os usuários que bloqueiam anúncios. A empresa vem combatendo publicamente aplicativos que tentam remover restrições do Spotify Free desde março de 2018, quando revelou que 2 milhões de usuários (ou pouco mais de 2% das contas gratuitas) se utilizavam de técnicas para aproveitar indevidamente os recursos da versão paga.

Na quarta-feira (6), o Spotify revelou que teve lucro operacional pela primeira vez na história: a empresa fechou com US$ 107 milhões no positivo no quarto trimestre de 2018. O Spotify também anunciou a aquisição da Gimlet Media, que distribui 25 podcasts, e da plataforma Anchor, para hospedar e distribuir podcasts. O plano é investir até US$ 500 milhões ao longo de 2019 para se expandir nesse nicho.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Dionleno Silva

Vida longa ao MP3 e Winamp

Diogo

Pra quem já tem o costume, é normal. Mas pra quem não tinha esse hábito de armazenar músicas (principalmente, mas não unicamente os leigos), o Spotify é uma mão na roda. Só o trabalho de ter que procurar algum site que tenha a música numa qualidade boa, baixar, passar pro celular (que às vezes nem espaço tem), já me faz desistir da ideia.

Cristina Nascimento

Tb sou antigona. Nunk q vou assinar esses serviços. Deixo isso pra garotada de hoje. Sigo firme e forte com meus arquivos em mp3 salvos no meu cell. Escuto qndo quero onde quero sem medo de perder conexão.

johndoe1981

Autodesk também começou com essa palhaçada, pois o AutoCAD agora só por assinatura. O programa é a mesma coisa praticamente a cada versão, só muda meia dúzia de firulas. Tanto que a firma de engenharia onde trabalho usa o AutoCAD 2012 até hoje, obtida por licenciamento em volume, e atende bem até hoje.

johndoe1981

Eu queria que Netflix oferecesse filmes com qualidade próxima a um BDrip em 1080p decente como os que se acham nos torrents, nem que fosse offline. Bitrate dos vídeos do Netflix e Prime Video deixa muito a desejar pra quem está acostumado a baixar mkvs de 20GB ou mesmo imagens completas de Blu-ray que pode se aproximar dos 50GB.

Você baixa um filme em HD no Netflix que tem apenas 3GB de tamanho, não tem milagre, a compressão diminui muito a qualidade. Pra grande maioria não faz diferença, mas pra mim faz e muita.

johndoe1981

Já ia chamar esses usuários de folgados, mas aí me lembrei que uso o YouTube Vanced (Android) e uBlock Origin (PC) pra não ver anúncios no Youtube rsrsrs. 😁

brazlocateli

Também, meus iPod Nano e Shuffle continuam sendo usados como sempre foram!

Klaus

Eu tenho um bloqueador de anúncio 📢, se chama 🔥 assinatura.

Glauber Oliveira

Muitos vão me achar "antigão".....Mas até hoje ainda sou adepto do MP3. Ouço minhas músicas quando eu quero, sem propagandas, não preciso de conexão com a internet pra ouvir as músicas e também não vou perder o acesso as mesmas em caso de cancelar o serviço.

Keaton

Eu uso maioria dos softwares originais no Windows. Inclusive o WinRAR (giveaway de séculos atras. hahaha).... Unica coisa pirata mesmo é o Photoshop, que uso de vez em nunca.... mas uso. (GIMP? Krita? Paint.Net? etc? não servem, fiquei meses testando eles, não resolveu)

Matheus Alexandre

Já faz anos que uso a versão grátis sem anúncios no meu Android e no pc com Ubuntu e nunca tive problema ou fui advertido alguma vez. Não cogito uma conta paga pois o meu uso do Spotify é muito básico. De modo geral, uso-o apenas para gravar as músicas que tenho interesse sem precisar passar por aqueles sites enfadonhos cheios de publicidade maliciosas e vírus.

Michael dos Santos

Barato por enquanto, depois passa para quarenta e cinquenta reais.

Epic Mac Fadden - ODZ

Não pago mais até receber um software decente, o Photoshop mesmo tem uns bugs estranhos (ele até some com layers) e o drop shadow não condiz com o preview. O Illustrator 2019 ainda nem abri (o faço raras vezes).

Fora que a Adobe virou uma devoradora insana de RAM (ok, sei que as coisas demandam mais memória), mal consigo usar outros programas pesados junto (uso 80% do tempo o Vegas) - algo que há um ano era tranqüilo.

E Corel é pra quem ainda usa fotolito.

Andre Kittler

Tinha esquecido de video. Assino Netflix, novamente devido ao valor (tão barato, ainda mais em relação a tv a cabo, que quase não custa assinar). Mas também baixo MUITA coisa por fora - e estarei entre os primeiros assinantes se um dia aparecer o spotify de filmes.
Parece simples: posso obter tudo como sempre fiz sem gastar um tostão - mas estou disposto a pagar! E ainda assim as empresas não me possuem como cliente.

Concordo totalmente. Atualmente só pirateio filmes. O dia que lançar um spotify para filmes (Ou seja, um catalogo gigantesco e nao que nem o lixo do netflix) eu paro de piratear. Claro que tem que ser por um preço legal, assim como o spotify é para musica, mas é incrivel como a industria de filmes nao se junta para resolver esse problema...

Exibir mais comentários