Tecnoblog
Início » Demais assuntos » Elon Musk: Tesla poderá fazer ventilador médico para hospitais

Elon Musk: Tesla poderá fazer ventilador médico para hospitais

Tesla, Ford e GM poderão fabricar respiradores mecânicos; equipamento é usado em pacientes com coronavírus (COVID-19)

Elon Musk, CEO da Tesla, diz que a empresa poderá fabricar respiradores mecânicos para hospitais “se houver escassez”; esse tipo de equipamento é crucial no tratamento de pessoas com COVID-19 em estado crítico. Outras fabricantes de carros, como Ford e GM, também se ofereceram para produzir ventiladores médicos durante a pandemia do coronavírus.

“Por favor, redirecione sua fábrica para fazer ventiladores, que são necessários o mais rápido possível”, diz o psiquiatra Raja Abbas para Musk no Twitter. O empresário respondeu: “faremos ventiladores se houver escassez”.

Musk entrou em detalhes afirmando que a produção desses respiradores mecânicos nas fábricas de Tesla é possível, mas pode levar tempo. “A Tesla faz carros com sistemas sofisticados de climatização, e a SpaceX produz naves espaciais com sistemas de suporte à vida”, lembra ele. “Os ventiladores não são difíceis, mas não podem ser produzidos instantaneamente.”

Bill de Blasio, prefeito de Nova York, avisou no Twitter que entrou em contato direto com Musk e Tesla para obter ventiladores mecânicos. “Nosso país está enfrentando uma escassez drástica… precisaremos de milhares nesta cidade nas próximas semanas”, ele diz.

A fábrica da Tesla em Fremont, Califórnia (EUA), continuará funcionando durante a pandemia, porém com força de trabalho reduzida (2,5 mil funcionários do total de 10 mil). Além disso, o governo local estabeleceu que ela não poderá montar carros, ficando limitada a peças e acessórios — e, quem sabe, respiradores mecânicos.

GM e Ford podem fabricar ventiladores mecânicos

De acordo com a Society of Critical Care Medicine, 960 mil pacientes com coronavírus nos EUA precisarão ser colocados em respiração por aparelhos. No entanto, o país tem apenas 200 mil respiradores mecânicos: metade deles corresponde a modelos antigos e inadequados para tratar o COVID-19, e vários deles já estão sendo usados por pacientes com outras doenças.

Outras montadoras de carros também se dispuseram a ajudar. A General Motors disse à Reuters na quarta-feira (18) que vem “estudando como podemos potencialmente apoiar a produção de equipamentos médicos, como ventiladores”.

Enquanto isso, a Ford avalia “a possibilidade de produzir ventiladores e outros equipamentos; tivemos discussões preliminares com o governo dos EUA e estamos analisando a viabilidade”.

O COVID-19, doença causada pelo coronavírus, já matou mais de 8,6 mil pessoas e infectou mais de 207 mil, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). No Brasil, as secretarias estaduais de saúde contabilizam 533 infectados e cinco mortos.

Com informações: Mashable.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação