Início » Telecomunicações » Governo relança projeto de fibra óptica de 100 Gb/s na Amazônia

Governo relança projeto de fibra óptica de 100 Gb/s na Amazônia

Norte Conectado promete 10 mil quilômetros de fibra óptica e tem investimentos de R$ 1 bilhão

Lucas Braga Por

O governo federal apresentou o projeto Norte Conectado, que prevê investimentos de R$ 1 bilhão para levar backhaul de fibra óptica de 100 Gb/s para a região. Trata-se de uma espécie de relançamento do Programa Amazônia Integrada e Sustentável (PAIS), que foi apresentado em fevereiro de 2020 com a meta de construir rede de 10 mil quilômetros de fibra.

Rack de provedor de internet fibra óptica. Foto: jarmoluk/Pixabay

O relançamento posterga os prazos do cronograma inicial: a primeira fase deverá ser concluída até março de 2021, com 650 km de fibra interligando Macapá (AP) e Santarém (PA), beneficiando 1 milhão de habitantes. Antes da pandemia, a expectativa era que essa etapa fosse sido concluída pelo PAIS até o final de 2020. O projeto anterior iria atender 80 municípios, enquanto o Norte Conectado pretende interligar 59 cidades.

Norte Conectado tem investimentos de R$ 1 bilhão

De acordo com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, os investimentos irão alcançar R$ 1 bilhão e a rede irá impactar 9,3 milhões de brasileiros. O orçamento virá do saldo da migração da TV analógica para digital, além de aportes do Conselho Nacional de Justiça, do Ministério das Comunicações e do Senado Federal.

O programa prevê a construção de nove infovias (fibra óptica fluvial) em seis estados, que irão interligar escolas, universidades, hospitais e tribunais. No entanto, não foi divulgado o prazo para a conclusão total do projeto e nem ficou claro se a rede seria gerida pela Rede Nacional de Pesquisa (RNP), como previsto no PAIS.

Outro ponto que não foi mencionado é se pequenos provedores poderiam se afiliar à rede como no PAIS. A medida poderia estimular a criação de novas operadoras, que levariam acesso de banda larga para o consumidor final em regiões onde o serviço ainda não chega ou é precário.

O governo também comenta que atingiu a meta de levar internet via satélite para escolas das regiões Norte e Nordeste. Foram construídos 7,5 mil pontos de acessos que levam conexão para 2,6 milhões de alunos da rede pública.

Com informações: Agência Brasil

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando