Início » Telecomunicações » Governo relança projeto de fibra óptica de 100 Gb/s na Amazônia

Governo relança projeto de fibra óptica de 100 Gb/s na Amazônia

Norte Conectado promete 10 mil quilômetros de fibra óptica e tem investimentos de R$ 1 bilhão

Lucas Braga Por

O governo federal apresentou o projeto Norte Conectado, que prevê investimentos de R$ 1 bilhão para levar backhaul de fibra óptica de 100 Gb/s para a região. Trata-se de uma espécie de relançamento do Programa Amazônia Integrada e Sustentável (PAIS), que foi apresentado em fevereiro de 2020 com a meta de construir rede de 10 mil quilômetros de fibra.

Rack de provedor de internet fibra óptica. Foto: jarmoluk/Pixabay

O relançamento posterga os prazos do cronograma inicial: a primeira fase deverá ser concluída até março de 2021, com 650 km de fibra interligando Macapá (AP) e Santarém (PA), beneficiando 1 milhão de habitantes. Antes da pandemia, a expectativa era que essa etapa fosse sido concluída pelo PAIS até o final de 2020. O projeto anterior iria atender 80 municípios, enquanto o Norte Conectado pretende interligar 59 cidades.

Norte Conectado tem investimentos de R$ 1 bilhão

De acordo com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, os investimentos irão alcançar R$ 1 bilhão e a rede irá impactar 9,3 milhões de brasileiros. O orçamento virá do saldo da migração da TV analógica para digital, além de aportes do Conselho Nacional de Justiça, do Ministério das Comunicações e do Senado Federal.

O programa prevê a construção de nove infovias (fibra óptica fluvial) em seis estados, que irão interligar escolas, universidades, hospitais e tribunais. No entanto, não foi divulgado o prazo para a conclusão total do projeto e nem ficou claro se a rede seria gerida pela Rede Nacional de Pesquisa (RNP), como previsto no PAIS.

Outro ponto que não foi mencionado é se pequenos provedores poderiam se afiliar à rede como no PAIS. A medida poderia estimular a criação de novas operadoras, que levariam acesso de banda larga para o consumidor final em regiões onde o serviço ainda não chega ou é precário.

O governo também comenta que atingiu a meta de levar internet via satélite para escolas das regiões Norte e Nordeste. Foram construídos 7,5 mil pontos de acessos que levam conexão para 2,6 milhões de alunos da rede pública.

Com informações: Agência Brasil

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@bkdwt

E lá vamos nós…

Renan (@Johnsson)

Investimento do governo é tipo bolsa de valores sem beneficio, alto risco e baixo ganho.

Helliton Soares Mesquita (@Helliton_Soares_Mesq)

Que comparação boba. Bolsa de valores tem alto risco, mas também alto ganho.

Alex (@wuhkuh)

E vamos de gastar o meu dinheiro pra não me dar a Fibra, eu mesmo estou a 20Km de Belém e não tem Fibra pro consumidor final, a Oi já passou a fibra mas pra ligar a delegacia, eu posso com isso? São 20km da capital, eu fico puto!

Siebel (@Siebel)

Mesmo nas cidades do Sudeste são poucas ruas dos bairros mais nobres que possuem fibra da Oi. A empresa só vai ter dinheiro pra continuar a expansão depois da venda da móvel.

Coqueiro (@Coqueiro)

100 Gb/s Parece pouco para o tamanho pretendido da rede

Renan (@Johnsson)

Pois é, acho isso uma baita falta de planejamento, a verdade é que a fibra dentro dos centros urbanos é muito mal distribuída, o governo não avalia um crescimento orgânico da coisa.

Renan (@Johnsson)

Bolsa de valores = Alto risco e alto ganho
Bolsa de valores - Benefícios = Alto risco e baixo ganho

Helliton Soares Mesquita (@Helliton_Soares_Mesq)

Agora entendi. rs