Claro começa a vender API que valida localização de clientes

Device Location utiliza triangulação de antenas para saber onde consumidor está. Startups poderão solicitar degustação da tecnologia.

Thássius Veloso
Por
Mão segurando smartphone. Na tela está a marca da Claro.
Claro é a segunda maior operadora de telecomunicações do país (Ilustração: Vitor Pádua/Tecnoblog)

(Rio de Janeiro) A Claro anunciou durante o Web Summit Rio que disponibilizará ao mercado uma API para validação de localização de clientes. Na prática, bancos e empresas financeiras poderão confirmar se o acesso ao app de finanças está sendo feito de onde o cliente diz estar. A implementação ocorrerá até o fim de abril, de acordo com executivos. A ideia da API não é exatamente nova, mas só agora a companhia de origem mexicana deu detalhes sobre seu funcionamento.

A empresa participa do evento e promove a iniciativa internacional Open Gateway, em que alguns dados de operadoras de telecomunicações passam a ser registrados de forma uniforme. Eles também se transformam num produto a ser comercializado no mercado. Mais de 40 empresas ao redor do mundo fazem parte da iniciativa.

Como funciona a API Device Location

O gerente de análise de dados Ageu Dantas explicou que a empresa solicitante deste dado não fica sabendo a localização exata do cliente. Em vez disso, um banco poderia, por exemplo, fazer uma consulta à base de dados no seguinte formato: “o cliente Thássius diz estar no Rio de Janeiro. Ele está mesmo?” A partir daí, o sistema da Claro utiliza informações de triangulação de antenas para determinar a localização do smartphone. Na sequência, responde à consulta com “sim” ou “não”.

Como fica a privacidade do consumidor? Ageu disse que a Claro utiliza criptografia para “blindar” a informação do cliente. Também disse que a API passou por etapas de checagem e conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Além disso, o cliente deverá dar seu consentimento, mas o executivo não entrou em detalhes sobre este trâmite.

Claro no Web Summit Rio

A Claro participa do Web Summit Rio, o maior evento de inovação e tecnologia do Brasil. A empresa anunciou que startups poderão solicitar acesso gratuito às APIs. Será necessário cumprir diversas exigências. A partir daí, as empresas iniciantes terão seis meses de meses de consultas grátis às APIs.

Receba mais sobre API na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Na mídia, também atua como comentarista da GloboNews e da CBN, além de ser palestrante, mediador e apresentador de eventos. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na revista Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados