Início » Finanças » Nubank passa a valer US$ 25 bilhões após rodada de investimento

Nubank passa a valer US$ 25 bilhões após rodada de investimento

Nubank vai usar investimento recente para expansão internacional na América Latina; fintech tem cartão de crédito sem anuidade

Felipe Ventura Por

O Nubank anunciou nesta quinta-feira (28) que arrecadou US$ 400 milhões em uma nova rodada de investimento: isso significa que a fintech agora é avaliada em US$ 25 bilhões. Ela é o maior banco digital independente do mundo em número de clientes, e vai usar o dinheiro para financiar sua expansão para mais países.

Nubank (Imagem: Divulgação)

Nubank (Imagem: Divulgação)

Em meados de 2019, o Nubank fez uma rodada de investimento que o avaliava em mais de US$ 10 bilhões. Ou seja, a empresa mais que dobrou de valor nesse período, mesmo em meio à pandemia da COVID-19.

“Passamos de 12 milhões de clientes em 2019 para 34 milhões apenas com base na divulgação boca a boca”, disse o cofundador e CEO David Velez ao TechCrunch.

O Nubank ainda tem prejuízo – foram R$ 95 milhões no primeiro semestre de 2020 – mas diz que essa é uma escolha, devido à sua estratégia de crescimento. Ela fez três aquisições ao longo do ano passado: PlataformaTec, Cognitect e Easynvest.

Instituição financeira Número de clientes
Caixa Econômica Federal 144 milhões
Bradesco 99,4 milhões
Itaú Unibanco 83,7 milhões
Banco do Brasil 69 milhões
Santander 50,9 milhões
Nubank 34 milhões

Entre os principais produtos do Nubank está o cartão de crédito sem anuidade: algumas pessoas começam com limites de até R$ 50, que vai aumentando à medida que as faturas são pagas em dia.

Temos também a conta digital sem tarifas, antes chamada NuConta, que ganhou mais relevância durante a distribuição do auxílio emergencial. A Caixa tem um calendário de saques e transferências alegando como objetivo evitar aglomerações em agências. mas é possível fazer depósito em boleto para o Nubank.

A fintech também vem oferecendo outros produtos como empréstimos, conta PJ e seguro de vida a partir de R$ 9 mensais. Ela fez uma brincadeira e deu a entender que iria adicionar suporte a Apple Pay em 2021, mas depois disse que “não há previsão” para isso ocorrer.

Nubank se expande para além do Brasil

E o que a empresa vai fazer com os US$ 400 milhões? Ela diz em comunicado que isso vai apoiar sua expansão internacional na América Latina. No México, mais de 1 milhão de pessoas já solicitaram o cartão de crédito Nu, também sem anuidade; enquanto na Colômbia, a lista de espera já conta com mais de 200 mil inscritos.

O Nubank vê potencial em outros países da América Latina porque, na região, cerca de 50% da população é desbancarizada, e poucos bancos tradicionais controlam mais de 70% do mercado. A fintech também tem escritórios de engenharia na Argentina, Alemanha e EUA.

A rodada de investimentos foi liderada por fundos como GIC, Whale Rock e Invesco. Além disso, participaram as atuais acionistas Tencent, Dragoneer, Ribbit Capital e Sequoia.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vítor Gomes Neves Oliveira (@vctgomes)

25 bilhões e nada de Samsung Pay…

🤷‍♀️ (@xavier)

Esse tipo de coisa que não consigo entender no Nubank. Diversos recursos há muito pedido pelos usuários e que não dão a mínima.

Pra mim o que mais faz falta é o débito automático da fatura na Nuconta. Acho absurdo ter que fazer o pagamento manual todos os meses.

Vitor (@Vitor_Silva)

Pra mim, o que faz falta é o saque gratuito.

6,90 por saque, já é um pastel com rodízio de caldo de cana na esquina.

Alisson Santos (@alisson)

Esses dias tive que percorrer 60km para habilitar o celular em um caixa eletrônico de um banco tradicional. Depois esses caras não sabem por que bancos digitais fazem tanto sucesso.