Início » Jogos » WoW remove “referências inapropriadas” após processo contra Blizzard

WoW remove “referências inapropriadas” após processo contra Blizzard

World of Warcraft apaga referências ao ex-diretor Alex Afrasiabi, denunciado por abuso sexual por funcionárias da empresa

Murilo Tunholi Por

Após ser processada por problemas graves de conduta no trabalho, a Blizzard prometeu remover todos os conteúdos com “referências inapropriadas” em World of Warcraft (WoW). Até o momento, a ação já apagou NPCs e itens baseados no ex-diretor criativo Alex Afrasiabi — um dos nomes mais citados pelas funcionárias em denúncias de abuso sexual.

World of Warcraft (Imagem: Divulgação/Blizzard)

World of Warcraft (Imagem: Divulgação/Blizzard)

A forma como Afrasiabi tratava mulheres no escritório era tão nociva e visível que outros funcionários o apelidaram de “Crosby Suite” — em referência a Bill Cosby, acusado por mais de 60 mulheres de praticar abuso sexual entre os anos 1960 e 2000. Afrasiabi também costumava trabalhar alcoolizado, segundo as denúncias.

No processo contra a Activision Blizzard, vítimas alegaram que o ex-diretor flertava com funcionárias, fala que queria casar com elas, tentava beijá-las, colocava os braços em volta delas com frequência e usava termos pejorativos para se referir a mulheres em eventos da empresa.

Além disso, o presidente da Blizzard, J. Allen Brack, teria chamado a atenção de Afrasiabi diversas vezes sobre seu comportamento tóxico em relação a mulheres e seus problemas com bebidas. Porém, as conversas costumavam resultar apenas em uma advertência verbal, de acordo com a ação judicial.

Blizzard removeu referências a Afrasiabi em WoW

Field Marshal Stonebridge substituiu Field Marshal Afrasiabi (Imagem: Reprodução/Wowhead)

Marechal de Campo Stonebridge substituiu Marechal de Campo Afrasiabi (Imagem: Reprodução/Wowhead)

Afrasiabi deixou de trabalhar na Blizzard em 2020, mas havia sido eternizado em diversas referências dentro de World of Warcraft. Devido às denúncias, a desenvolvedora começou a remover conteúdos que usavam o nome do ex-diretor dentro do jogo.

Por exemplo, o NPC (personagem não jogável) Marechal de Campo Afrasiabi — um dos guardas de Ventobravo — foi substituído por uma mulher, a Marechal de Campo Stonebridge. Nas redes sociais, a empresa explicou que a medida é uma solução a curto prazo enquanto o processo está em andamento.

“Os últimos dias foram um momento de reflexão para a equipe de World of Warcraft, passados em conversas e contemplações, cheios de tristeza, dor e raiva, mas também de esperança e determinação. À medida que prestamos atenção às mulheres corajosas que compartilharam suas experiências, nos mantemos empenhados em tomar as medidas necessárias para garantir que estamos proporcionando um ambiente inclusivo, acolhedor e seguro tanto para a nossa equipe quanto para os nossos jogadores em Azeroth.

Enquanto recorremos à nossa equipe para orientação interna a fim de proteger os grupos marginalizados e responsabilizar aqueles que os ameaçam, também queremos tomar medidas imediatas em Azeroth para remover referências inapropriadas para o nosso mundo. Este trabalho está em andamento, e você verá várias dessas mudanças em Shadowlands e WoW Classic nos próximos dias”.

Equipe de World of Warcraft, em comunicado.

Com informações: Kotaku, Engadget.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando