Início » Mobile » Android 3.0 dependerá de processador dual core

Android 3.0 dependerá de processador dual core

Por
7 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Nós ainda não sabemos exatamente o que vai estar disponível na versão final do Android 3.0 – carinhosamente apelidado de Honeycomb, ou “favo de mel”. Mas já tem fabricante de eletrônicos comentando quais serão os requisitos mínimos de hardware para conseguir rodar o sistema satisfatoriamente. Nem o Google, líder do desenvolvimento do Android, chegou a falar sobre isso.

Segundo o gerente da empresa coreana Enspert, a próxima versão da plataforma móvel dependerá de pelo menos um processador ARM Cortex-A9 com direito a dois núcleos. Esse chip faz parte da mesma família do Cortex-A8, que pode ser encontrado no Galaxy S, porém está uma geração a frente. Somente ele seria capaz de rodar o sistema satisfatoriamente, é o que os rumores indicam.

Nvidia Tegra 2 é o único no mercado com ARM Cortex-A9

Para completar, o Honeycomb será perfeito para tablets que tenham um visor com resolução de 1.280×720 pixels. Mal comparando, o iPad tem uma tela de 9,7 polegadas com resolução de 1.024×768 pixels. Mas o mesmo gerente disse que não será imperativo ter um visor de 10 polegadas, já que os de 7 polegadas serão suficientes para o Honeycomb.

É importante notar que o Google pode até fazer recomendações no que diz respeito ao hardware de aparelhos rodando o Android, mas não tem como proibir seu uso. Qualquer fabricante pode pegar o sistema – de qualquer versão – e colocá-lo em seus aparelhos – de quaisquer especificações técnicas –. Essa é a vantagem e também a desvantagem de oferecer um sistema de código livre, disponível a qualquer um.

Com informações: PC Magazine