Início » Games » Tiny Tower: seja um síndico virtual nesse jogo gratuito para iPhone

Tiny Tower: seja um síndico virtual nesse jogo gratuito para iPhone

Por
7 anos e meio atrás

Existem três características que, se executadas de forma competentes, fazem com que o sucesso de um game seja inevitável. A primeira é gameplay simples e viciante; a segunda, estilo de arte distinto; a última e não menos importante é o preço do jogo. Tiny Tower, para iPhone, iPod Touch e iPad acerta nos três quesitos.

Em Tiny Tower você gerencia uma torre comercial ou residencial em moldes que talvez te lembrem do clássico SimTower, da Maxis.  Enquanto SimTower era uma simulação mais complexa, Tiny Tower tem um gameplay bem mais simples e acessível.

Tiny Tower

Tiny Tower começa num tutorial que te ensinará o ABC do gameplay – como construir andares, atrair habitantes (ou “bitizens“), e em seguida emprega-los nos diversos estabelecimentos que você pode construir. De museu a paródia da loja da Apple, há dúzias de diferentes ambientes comerciais, cada um com seus detalhezinhos charmosamente pixelizados. Parte da diversão do game é justamente descobrir qual será a próxima loja a ser construída; é o que leva muitos jogadores a continuarem voltando ao game.

Há seis tipos diferentes de andares, com oito lojas diferentes pra cada um: Comida (restaurantes, bares), Serviço (agência de viagens, spa), Recreação (arena de paintball, cinema), Vendas (loja de calçados ou de brinquedos), Criativo (estúdio artístico ou fotográfico) e finalmente, apartamentos onde seus “bonequinhos” moram.

Cada andar vende três itens diferentes. Por exemplo, a loja de música vende partituras, trombetas e guitarras.

É disso que a loja precisa

Ao vender os itens, você ganha dinheiro, que pode ser usado em seguida pra construir mais andares. Uma vez exauridos os itens da sua loja, é necessário comprar novo estoque para continuar vendendo. Isso compõe grande parte do gameplay em Tiny Tower – re-estocar as lojas as lojas que estão com prateleiras vazias até conseguir dinheiro suficiente para construir um novo andar.

Os bitizens têm valores em cada “categoria” de loja, conforme é possível ver na tela abaixo:

Característica de um personagem de Tiny Tower

O ideal é empregar nas devidas áreas os bitizens com maior aptidão para a coisa. Por exemplo, o Jesse Beck aí em cima tem 9 em Food e Recreation, então esses são os estabelecimentos em que ele me dará mais lucro. O que acontece é que a soma dos valores relevantes de cada bonequinho na sua loja totalizará no desconto que você obterá ao comprar mais estoque.

Por exemplo, se os outros dois companheiros do Jesse – cada estabelecimento emprega 3 bitizens – também têm 9 em Food, soma-se os três e chega-se ao total de 27. Essa é a porcentagem de desconto a que você tem direito quando compra mais estoque para as lojas. Naquela screenshot da loja de música, os valores de Retail dos empregados são 9, 8 e 6. Ou seja, 23% de desconto.

Este é o outro aspecto importante do gameplay. À medida que você constroi mais apartamentos e dá morada a mais bitizens, é importante verificar entre os recém-chegados quem tem os maiores valores, e se necessário demitir trabalhadores antigos pra substitui-los com os que renderão mais lucro.

É possível até enxotar os inquilinos mais inúteis. Tive um com valor zero em todos os valores, uma vez. O pobre coitado não teve vez na minha torre!

Outro elemento do jogo são os “dream jobs“, ou “emprego dos sonhos”. Todo bitizen tem um emprego ideal; coloca-lo no tal emprego te rende estoque dobrado de um item da loja (o que significa mais lucro e de quebra faz com que você não tenha que checar os estoques com tanta frequência).

Como outros jogos gratuitos que lidam com produção e venda de bens virtuais, existem duas moedas no jogo: as moedinhas amarelas que são usadas para construir novos andares e comprar mais estoque, e os “tower bux”, que são usados para acelerar processos no jogo, como a espera para restocagem das lojas ou construção de novos andares. O jogo te recompensa com alguns tower bux aqui e ali, e caso você seja muito impaciente é possível também comprar tower bux na lojinha do game.

Compre dinheiro dentro do jogo com dinheiro de verdade; os desenvolvedores agradecem

Apesar disso, comprar tower bux é completamente desnecessário, a menos que você seja do tipo que quer ter tudo imediatamente. Os 92 tower bux que você vê na screenshot acima foram adquiridos na marra, ao passo que o jogo te recompensa com eles – seja transportando habitantes via elevador (alguns bitizens te dão tower bux de gorjeta) ou encontrando habitantes específicos da torre a pedido de visitantes.

Minigame dentro do próprio game

A imagem acima é de um minigame de Tiny Tower. Um visitante qualquer precisa que você encontre um habitante da torre, e cabe a você sair procurando o cara. A recompensa é sempre a mesma: 1 tower bux.

A opção que o jogo te dá de personalizar os bonequinhos é útil justamente pra dar aos bitizens aparências que tornem mais fácil encontra-los. Por exemplo, todos os caras que trabalham na minha locadora de vídeo têm óculos; todos os que trabalham na barbearia têm barba; os que trabalham na loja de brinquedos têm chapéus; os da loja de música têm fones de ouvido, e por aí vai.

Não há variedade suficiente pra distinguir os trabalhadores de quarenta e tantas lojas, como é o caso da minha torre atualmente, mas ajuda um  pouco.

O jogo é persistente. Ao sair do app sua torre continua funcionando, vendendo itens e esgotando estoque. É necessário dar alguma atenção à torre de tempos em tempos pra repôr as prateleiras e construir mais andares.

É possível também ver as torres de seus amigos, mas a interação é limitada a apenas isso: visitar o prédio deles. Não há sequer um meio de se comunicar com seus vizinhos, embora ver o crescimento da torre de um colega sirva como incentivo pra ultrapassa-lo.

Há quatro tipos de visitantes que sua torre pode receber: as celebridades (que aumentam as vendas de um andar), os “big spenders” (ricaços que comprarão todo o estoque do andar onde forem deixados), o entregador (que reduz o tempo de espera para restocar produtos)  e o pedreiro (que acelera o processo de construção de um novo andar). Estes ilustres personagens são a salvação do jogador impaciente que não quer comprar tower bux.

Espécie de Facebook dá graça a Tiny Tower

Uma elemento interessante do gameplay é o Bitbook, um Facebook em miniatura para os habitantes da sua torre. Entre piadinhas e status relacionados aos seus empregos e relacionamentos com outros bitizens, o Bitbook ajuda o pequeno universo de Tiny Tower parecer mais “vivo”.

No final das contas, Tiny Tower é uma espécie de simulação de síndico, não muito diferente do antigo SimTower, mas nem de longe tão profundo quanto. É uma forma velada de tentar arrancar grana dos jogadores por intermédio dos tower bux – os familiarizados com Farmville reconhecerão o modelo freemium, assim como a perpétua alternância entre manufatura e venda de produtos. Como não custa nada experimentar, não há como não recomendar.

Tiny Tower roda nativamente tanto nos iPhones e iPods Touch como nos iPads. Faça o download e divirta-se. Não custa nada.

Mais sobre: , ,