Arquivo Legislação

Apple pode pagar US$ 5 para pais de crianças que fizeram compras sem querer querendo na App Store

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Crianças inocentes do mundo inteiro já fizeram compras na App Store usando o cartão de crédito dos pais. Acontece assim: o pai empresta o iPad para o filho brincar com um joguinho; a criança encontra um botão mágico que adiciona moedinhas virtuais em troca de dólares de verdade; a compra é confirmada e o estrago está feito. Após perder um processo, a Apple deve pagar US$ 5 para os pais que se sentirem lesados.

O pagamento de US$ 5 é resultado de um processo movido por pais da Califórnia, em 2011, após o filho gastar centenas de dólares com peixinhos em um jogo freemium. A mesma história aconteceu com um editor do blog americano GigaOM, que percebeu um gasto estranho de US$ 375 e pensou ter sido hackeado. Antes do iOS 4.3 não era necessário digitar a senha para fazer compras in-app, fazendo com que casos como esses se tornassem frequentes.

angry-birds-in-app

A maioria deve receber US$ 5 em créditos na iTunes Store, mas a Apple pode pagar valores maiores, tanto em créditos quanto em dinheiro, se os pais conseguirem provar que seus filhos fizeram compras sem permissão em aplicativos “qualificados”, que ainda não foram especificados.

O valor ainda precisa ser aprovado pela justiça, então os pais podem receber o dinheiro de volta apenas no início de 2014. Estimativas indicam que a Apple reembolsará mais de 20 milhões de contas da iTunes Store, o que pode fazer os custos ultrapassarem 100 milhões de dólares.

As novas versões do iOS exigem que a senha seja digitada para confirmar uma compra in-app, o que já é um alívio. Mas as crianças estão cada vez mais espertas, e seu filho pode ter memorizado a sua senha de tanto observar você. É melhor tomar cuidado para não ter surpresas desagradáveis quanto a fatura do cartão chegar.

Com informações: GigaOM, The Verge.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque