Arquivo Celular

Asha 501 começa a ser vendido no Brasil

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A gente fala de Ubuntu Edge, Lumia 1020, Nexus 4 e afins, mas o fato é que ainda há muito espaço para aparelhos mais simples, especialmente em mercados como o Brasil. É por isso que a Nokia continua lançando telefones mais em conta no país. O Asha 501 é o mais recente deles.

nokia-asha-501

Anunciado em maio deste ano, o modelo começou a ver comercializado hoje em lojas físicas e quiosques da Nokia em todo o Brasil pelo preço de 329 reais. Também é possível encontrá-lo por este mesmo valor na loja on-line brasileira da companhia.

Para um aparelho econômico, até que o Asha 501 tem recursos interessantes, mesmo porque a novidade tenta se aproximar de um smartphone: o dispositivo conta com tela capacitiva de 3 polegadas (320×240 pixels) resistente a riscos, câmera traseira de 3,2 megapixels, rádio FM, Wi-Fi (não há 3G) e, para o armazenamento de dados, cartão microSD de 4 GB (compatível com versões de até 32 GB). É possível utilizá-lo com até dois cartões SIM.

O Asha 501 não roda o S40, vale lembrar, mas sim um sistema operacional desenvolvido pela Smarterphone (companhia adquirida pela Nokia em 2012) cuja interface remete um pouco ao MeeGo. Entre os aplicativos que há para esta plataformas (uns instalados previamente no aparelho, outros disponíveis via download) estão versões para Twitter, Facebook, Foursquare, LinkedIn, The Weather Channel, WeChat (serviço que estreou este mês no Brasil), ESPN, entre outros.

Infelizmente, a Nokia segue com a tradição de disponibilizar poucas cores de seus aparelhos no Brasil: o Asha 501 será disponibilizado por aqui apenas nas cores preta e branca. Quem quiser outra opção terá que recorrer às capinhas coloridas que serão vendidas separadamente.

Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque