Pela primeira vez, Tim Cook comentou publicamente sobre sua orientação sexual. Em um artigo da Businessweek publicado nesta quinta-feira (30), o CEO da Apple declarou ser homossexual e escreveu sobre o quanto se orgulha em ser gay. De acordo com o executivo, vários funcionários da Apple conhecem sua orientação e isso não faz diferença na forma como é tratado na empresa — que tem um longo histórico de apoio à causa homossexual.

Tim Cook foi eleito várias vezes pela revista Out como a celebridade gay mais poderosa dos Estados Unidos, mas é a primeira vez que o CEO fala abertamente sobre o assunto. Bastante reservado, ele afirmou não ter comentado antes sobre sua orientação sexual porque valoriza sua privacidade. No entanto, Tim Cook mudou de ideia após perceber que, ao se abrir, poderia ajudar outras pessoas a fazerem o mesmo.

No texto, o executivo cita Martin Luther King, líder do movimento negro, como uma pessoa que dedicou sua vida a causas em prol de outras pessoas. “Não me considero um ativista, mas percebo o quanto tenho me beneficiado do sacrifício de outros. Então, se ouvir que o CEO da Apple é gay pode ajudar alguém a decidir quem ele ou ela é, ou trazer algum conforto para quem se sente sozinho, ou inspirar as pessoas a insistir em sua igualdade, então vale a pena trocar isso pela minha privacidade”.

Você pode ler o artigo de Tim Cook na íntegra, em inglês, no site da Businessweek.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados