Arquivo Internet

Google vai indexar todos os tweets públicos

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Já faz algum tempo que o Google adicionou algumas opções na pagina de resultados de busca. Dentre eles está a opção Updates (ou Atualizações na versão em português) que mostra resultados de pesquisa em redes sociais, como o Myspace, Buzz, e Twitter. Essa opção de busca receberá uma atualização focada no Twitter que prova mais uma vez a missão do Google de catalogar todas as informações do mundo.

Com a atualização, posts publicados no Twitter serão exibidos depois de um gráfico que mostra o nível de atividade que o termo procurado teve ao longo de um período especificado pelo usuário. No entanto, já que a base de dados na data da liberação dessa função será limitada a até o dia 11 de fevereiro, o máximo que será possível buscar será os três últimos meses. Mas o Google diz que planeja estendê-la a até o primeiro tweet, publicado no dia 21 de março de 2006.

Busca por "Glee" mostra que ele foi popular quando estava passando na TV

A modificação foi nomeada Replay It, função que usa o gráfico exibido acima dos resultados para mostrar, ao ser feita uma pesquisa por um termo qualquer, quais os tweets publicados contendo o termo no horário em que eles foram postados. Essa ferramenta vai ser ótima para perceber, por exemplo, quais os responsáveis por tornar um vídeo do YouTube em um viral, já que será possível ver a primeira pessoa a publicar o link para o filme.

A atualização na busca será implementada dentro dos próximos dois dias, mas os usuários já podem ver uma prévia de como ela funciona através desse link.

Ironicamente, essa vai ser a primeira ferramenta a catalogar e tornar pesquisável todo o arquivo de tweets públicos, algo que nem o próprio Twitter tinha criado antes. Então se você publicou algo embaraçoso no Twitter há meses e ficou aliviado quando soube que o sistema de buscas do site só usa dados de 10 dias atrás, agradeça ao Google: ele vai fazer o favor de torná-lo facilmente encontrável.

Rafael Silva

Rafael Silva tem 27 anos, estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Tem uma queda pela Apple na área de dispositivos móveis, mas sempre usou Windows em todos os seus notebooks e desktops. Vez ou outra fala alguma coisa interessante no Twitter: @rafacst. [Envie um email]

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque