Funcionária do Google acusa engenheiro do Twitter de assédio sexual

João Brunelli Moreno
Por

Uma funcionária do Google chamada Noirin Shirley está usando seu blog pessoal para acusar um engenheiro do Twitter de assédio sexual. O caso teria acontecido em uma festa de confraternização em que a garota foi com seus colegas depois do encerramento da ApacheCon, que aconteceu em Atlanta entre os dias 1 e 5 de novembro.

Monica Lewinsky passou por situação similar, mas com o presidente dos EUA

“Nós estávamos bebendo, rindo e falando sobre os acontecimentos da semana […] Até que um sujeito chamado Florian Liebert me chamou para conversar”. Noirin explica que é comum as pessoas procurarem por ela para obter informações, então não estranhou o pedido..

O engenheiro a convidou para ir a uma sala do lugar, onde sentou numa banqueta e a agarrou, beijou e tentou colocar a mão dentro da sua calça. Noirin ainda disse que não estava interessada nisso, mas o homem não se importou.

Em seguida a jovem deixou o local e contatou a polícia.

“Infelizmente essa não é a primeira vez que acontece alguma coisa dessas nem a primeira vez que algo do estilo acontecer numa conferência de tecnologia. Mas essa é a primeira vez que estou falando disso, porque estou cansada de que um idiota acabe com meu dia e nunca tenha a resposta que merece”, conta.

O caso segue nas mãos das autoridades. Apesar do escândalo feito na web pela suposta vítima, a conta @floleibert, que pertencia ao acusado no site de microblog, está suspensa.

Com informações: TGDaily

Atualização às 18h50 | A redação do texto foi alterada para trazer mais detalhes sobre o caso.

Relacionados

Relacionados