Quando o assunto é Windows Phone 7, a Microsoft tem todos os motivos do mundo para se envergonhar da demora para lançar a tão aguardada primeira grande atualização da plataforma. Seguindo a filosofia Firefox 4 de ser, a empresa está vários meses atrasada. E hoje nós descobrimos o motivo disso.

Durante o evento MIX 2011, no qual a Microsoft apresenta novidades tecnológicas, a empresa admitiu que houve problemas com os fabricantes de dispositivos rodando Windows Phone 7. Resumidamente (até porque a MS não daria muitos detalhes sobre o assunto), smartphones que entraram em produção há pouco tempo não conseguiam rodar o Windows Phone atualizado satisfatoriamente.

Em entrevista à Reuters, o responsável pelo WP7 afirmou que a Microsoft “sentiu que seria melhor ser um pouco mais paciente”, a fim de garantir que as atualizações fossem seguras e confiáveis em todos os aparelhos Windows Phone disponíveis no mercado.

Nada de Windows Phone no Brasil até o momento (foto: Thássius Veloso)

Melhorias no Internet Explorer Mobile são muito aguardadas nessa atualização, de acordo com o The Next Web. O navegador mobile terá suporte ao HTML 5, bem como aceleração por hardware dos gráficos e dos scritps presentes nas páginas.

O mais importante recurso ainda em falta no WP7 continua sendo o copiar e colar. A Microsoft prometeu diversas vezes, com diversos prazos, que iria liberar essa função. Até foi liberado, mas há analistas de sites importantes que afirmam categoricamente: não ficou tão bom quanto poderia ser.

Atualização às 21h40 | O texto foi corrigido.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Também atua como comentarista da GloboNews, palestrante, mediador e apresentador de eventos. Tem passagem pela CBN e pelo TechTudo. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Relacionados