Apple gasta US$ 1,3 bilhão por ano com iTunes

Thássius Veloso
Por

A Apple é a maior vendedora de música do mundo. Já faz alguns anos que a empresa ultrapassou o Walmart, se bem me lembro das apresentações feitas por Steve Jobs. Na WWDC 2011, o executivo anunciou que mais de 15 bilhões de músicas haviam sido baixadas por meio da loja virtual. Tudo muito bonito, mas ninguém parou pensar quanto custa manter essa estrutura toda no ar.

Ninguém tinha parado. Mas o pessoal da Asymco fez as contas, considerando dados públicos, fornecidos pela Apple, acerca de suas vendas na iTunes, App Store e iBook Store. Por esses cálculos, o custo anual para manter a iTunes estaria na casa de US$ 1,3 bilhão de dólares. Uma verdadeira fortuna.

Até agora, 14 bilhões de downloads de apps foram registrados, outros 15 bilhões de downloads de músicas, e mais 130 milhões de downloads de livros. Não é por acaso que os custos de armazenamento e entrega desse conteúdo e de pagamentos para os parceiros da empresa representam a maior parte dessa dinheirama despendida com a iTunes.

Steve Jobs mostra datacenter de US$ 1 bilhão durante WWDC

Mas não fique com pena nem assine um cheque em branco endereçado a Steve Jobs. A Apple gasta US$ 113 milhões por mês com a iTunes, mas arrecada US$ 313 milhões mensais. Isso significa que, adotando matemática pura e simples, a empresa tem lucro de US$ 200 milhões a cada mês vendendo música, software, filme e livros.

Com esse dinheiro, a Apple poderia construir um novo super-datacenter, como o recém-inaugurado na Carolina do Norte, a cada 5 meses. Também não é à toa que o próprio Jobs foi ao conselho da cidade de Cupertino explicar seus planos para ampliar o quartel-general da maçã por lá. A grana está sobrando.

Com informações: CNET.

Relacionados

Relacionados