iPad chega à cabine de comando da aeronave

American Airlines testa colocar planos de voo no tablet da Apple.

Thássius Veloso
Por

“Senhores passageiros, por favor, afivelem seus cintos, coloquem a poltrona na posição vertical e desliguem os aparelhos eletrônicos”. Menos o iPad do piloto da aeronave. A American Airlines deu início a um projeto piloto que pretende introduzir o tablet da Apple na cabine de comando do avião. Só não pense que o controle da aeronave será feito com o iPad; ainda estamos longe desse nível de sofisticação.

Capitão David Clark, piloto da AA, visualiza plano de voo no iPad

Na verdade, a American Airlines quer substituir todo o material de papel utilizado durante o voo pelo iPad. Meio ambiente, ecologia, sustentabilidade… Os tradicionais suspeitos para esse tipo de ação. Reza a lenda que no total são mais de 15 quilos de papel utilizados durante apenas um voo. Imagine trocar isso por um equipamento que pesa somente 600g.

Essa não é a primeira vez que uma companhia aérea americana considera substituir a papelada com informações de navegação pelo iPad. Em maio, a Alaska Airlines também iniciou testes junto a pilotos com o tablet da maçã. Como essa empresa é mais humilde, adotaram um app chamado GoodReader e digitalizaram a documentação — como se fosse em PDF, por assim dizer.

“Os iPads permitem que os pilotos baixem atualizações, em vez de ficar esperando por revisões de papel nos documentos que precisam depois ser impressos e distribuídos”, comenta Hank Putek, líder do comitê de segurança do coletivo de funcionários da AA. De acordo com ele, o aplicativo desenvolvido especificamente para o tablet traz todas as informações sobre a rota do voo.

O iPad está em uso desde ontem nos voos da AA que partem de Los Angeles rumo a Tóquio, no Japão, e a Shanghai, na China. Para testá-lo, a American Airlines precisou de uma autorização especial do órgão federal de administração aérea dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês). Originalmente, o iPad é considerado um aparelho “classe 1”, que deve ser desligado durante as decolagens e os pousos. Somente os pilotos poderão utilizá-lo durante todo o tempo em que estiverem na aeronave.

E já que o motivo alegado para a adoção do tablet é a diminuição de papel, fique sabendo que a American Airlines não é uma boa samaritana. Ao trocar 15 quilos por 600g, a empresa diminui o peso da aeronave. No fim do ano, vem uma economia de 1 milhão de dólares na conta de combustível.

Com informações: Apple Insider.