Essa OpenDNS não é fácil. A empresa começou como uma tímida alternativa para os serviços nativos, fornecidos pelos provedores de acesso, para resolução de DNS. Com o tempo ganhou musculatura, e nesse mês de agosto está comemorando um recorde notável: 30 milhões de pessoas utilizam seu legendário serviço de resolução de DNS.

É mais do que qualquer outra empresa do tipo e mais também do que qualquer grande provedor de acesso, de acordo com informações fornecidas por eles.

Por que usar OpenDNS? Já comentei aqui no Tecnoblog: o acesso aos sites tende a ficar mais rápido, uma vez que o banco de dados de IPs da companhia está sempre atualizado. Além disso, é mais seguro porque a OpenDNS evita que o usuário caia em sites que tentem roubar senhas ou induzir a compras fraudulentas.

Outro recurso interessante da OpenDNS, especialmente para os pais de crianças pequenas, é o controle de acesso. Dá para bloquear que o internauta entre em determinados sites, seja pelo filtro por endereço (URL), seja pelo filtro por categoria de site – o último recurso conta com uma comunidade muito ativa que passa o dia classificando sites nas mais diversas categorias, incluindo os temidos conteúdos adultos.

Mensagem confirma que internauta está usando OpenDNS

Nos últimos tempos eu tenho usado o Google Public DNS, serviço de resolução de DNS do gigante das buscas, que parece ter um desempenho melhor para o Brasil no que diz respeito a ping. A OpenDNS continua sendo a melhor opção para quem quer mais do que um provedor de DNS devido aos recursos que eu citei.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Na mídia, também atua como comentarista da GloboNews e da CBN, além de ser palestrante, mediador e apresentador de eventos. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na revista Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados