Arquivo Ciência

Sua bunda, sua identidade

Japoneses inventam sistema de biometria baseado no perfil da bunda do usuário.

Thássius Veloso
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Devido à semana do Natal, quase que essa nos passa em branco. Então eu peço a sua licença para avisar que, na semana passada, um grupo de pesquisadores japoneses mostrou pela primeira vez uma forma diferente de autenticação. Em vez de rosto ou impressões digitais, eles apostam no uso da nádega para autorizar o uso de veículo automotor.

Os pesquisadores de um instituto tecnológico de Tóquio criaram um dispositivo com 360 sensores que deve se posicionar acima do banco do motorista, bem onde o indivíduo acomoda a poupança. Indicadores como pressão exercida sobre os sensores e a área de contato servem para determinar a identidade do sujeito e, assim, gravar sua identificação única no banco de dados.

O passo seguinte é atrelar a partida do veículo ao bumbum daquele que se dispõe a dirigir o carro. Senta, aguarda, verifica se o sistema reconheceu a bunda. Assim temos uma nova ideia para aplicar a biometra diferente de tudo aquilo que a gente se acostumou a ver. E você bem sabe o que versa o ditado: identidade é igual bunda, cada um tem a sua. (!)

360 sensores para determinar pressão e área de contato

Sabe o que é mais legal dessa história toda? O índice de acerto do sistema desenvolvido pelos japoneses que não têm louça para lavar fica na casa de 98%. Bastante elevado! Melhor do que o reconhecimento facial do Android, que deu pau justamente no dia da apresentação do Ice Cream Sandwich. Aposto que o engenheiro responsável pelo recurso foi demitido naquele mesmo dia. Ou então a maquiadora que pesou a mão na hora de passar a base no executivo do Google.

Quem souber japonês pode ler a explicação completa fornecida pelos fabricantes nesse PDF.

Pesquisadores orgulhosos, os japoneses em questão dizem estar tentando vender a ideia para a indústria automobilística. Aposto que já foram bater na porta da Toyota para saber o que pensam do assunto. A ideia é evitar assaltos usando o reconhecimento bundal.

Com informações: Popular Science

Thássius Veloso

Ex-editor-executivo

Thássius Veloso foi editor e editor-executivo do Tecnoblog de 2008 a 2014. Liderou o noticiário e cobriu de perto os maiores acontecimentos do mercado de eletrônicos de consumo, games e serviços. É jornalista, palestrante e apresentador de tecnologia na rádio CBN e no canal de TV por assinatura GloboNews.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque