Um ransomware vem causando dores de cabeça para a população de Atlanta, nos Estados Unidos, desde a quinta-feira passada (22). A cidade ficou cinco dias sob ataque de hackers, o que resultou no desligamento de computadores de funcionários públicos e deixou indisponíveis vários sistemas ligados aos serviços de segurança, saneamento básico e trânsito. Mas os problemas ainda não acabaram.

O New York Times relata: “Enquanto os desktops, HDs e impressoras da prefeitura da cidade voltavam à vida pela primeira vez em cinco dias, os moradores ainda não conseguiam pagar suas multas de trânsito ou contas de água online, nem denunciar buracos ou grafites em um site da cidade. Os viajantes no aeroporto mais movimentado do mundo ainda não podiam utilizar o Wi-Fi gratuito”.

Mesmo após o ataque, o tribunal de Atlanta não consegue validar mandados e a polícia tem que registrar as ocorrências à mão, por exemplo. Felizmente, sistemas como o do telefone de emergência (911) não foram afetados pelo ransomware, e a prefeitura já avisou que cidadãos que não conseguiram pagar suas contas de serviços públicos online não serão punidos.

Pesquisadores da Dell SecureWorks afirmam que o ransomware teria sido desenvolvido pelo grupo hacker SamSam. Eles exigiram um pagamento de US$ 51 mil da cidade de Atlanta e já arrecadaram mais de US$ 1 milhão em resgates de mais de 30 organizações só em 2018. A prefeitura não confirmou se pagaria o montante pedido pelos hackers.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados