Os ajustes de privacidade do Facebook podem ser confusos, inclusive para a rede social. Foi meio embaraçoso descobrir que uma opção chamada “Aplicativos que outras pessoas usam” permaneceu ativa por anos mesmo sem fazer nada.

Como prometido, essa opção foi retirada. Ao abrir o Facebook e ir em Configurações > Aplicativos, há um aviso: “Removemos aplicativos que outras pessoas usam”.

O Facebook continua: “Essas configurações desatualizadas foram removidas porque elas somente se aplicavam a uma versão antiga da nossa plataforma que não existe mais”.

Para recapitular: há alguns anos, o Facebook permitia que aplicativos tivessem acesso aos dados de todos os seus amigos, não apenas os seus. Foi assim que um teste de personalidade usado por 270 mil pessoas coletou dados sobre 50 milhões de usuários — e eles foram parar nas mãos da Cambridge Analytica.

Dica: Como evitar compartilhar seus dados pessoais com o Facebook

Esse recurso foi desativado em 2014. A API do Facebook não tem mais a ferramenta “user_friends” para um aplicativo coletar dados sobre seus amigos.

A seção “Aplicativos que outras pessoas usam” era assim antes de ser removida

Ainda assim, a opção de privacidade “Aplicativos que outras pessoas usam” estava disponível até esta semana. Ela permitia controlar o que seus amigos podiam compartilhar com aplicativos, incluindo sua data de nascimento, cidade atual, interesses e curtidas.

Após o escândalo Cambridge Analytica, o Facebook vai simplificar os controles de privacidade. A rede social enfim permite excluir vários apps conectados de uma só vez.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Relacionados