Elon Musk desiste de tirar a Tesla da bolsa de valores

A decisão tem a ver com a posição de acionistas da Tesla e com os desafios que a transição traria à empresa

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos
Foto pot James Duncan Davidson/TED Conference/Flickr

Os planos de Elon Musk de tirar a Tesla da bolsa de valores não foram para frente. O executivo, que defendia a mudança para conseguir resultados melhores a longo prazo, divulgou um comunicado em seu perfil no Twitter.

No texto, Musk apresenta motivos para a desistência. O primeiro foi a posição dos acionistas, que indicaram que o melhor caminho é manter tudo como está. Alguns demonstraram preocupação com as limitações que teriam em investimentos caso a companhia passasse a um fundo privado.

“Ainda que a maioria dos acionistas com quem falei tenha dito que continuaria com a Tesla se nos tornássemos privados, o sentimento, em poucas palavras, foi de ‘por favor, não faça isso'”, disse o executivo.

A segunda justificativa foi o tamanho do desafio de realizar a transição. Segundo Musk, o processo seria muito demorado e causaria ainda mais distração, justamente o contrário do que a empresa buscava com a mudança.

“Isso é um problema porque nós devemos permanecer absolutamente focados em elevar o Model 3 e nos tornarmos lucrativos”, afirmou Musk.

Segundo ele, a questão financeira não foi um problema. “Meu entendimento de que há financiamento mais do que suficiente para tornar a Tesla privada foi reforçado nesse processo”.

No início de agosto, Musk anunciou os planos de mudar a estrutura da empresa por meio de um tweet. Segundo ele, esse seria o “melhor caminho a seguir” para melhorar a operação da Tesla, que teria menos distrações com as variações na bolsa de valores.

Internamente, um dos principais problemas está na linha de produção do Model 3, que apresenta dificuldades para atingir as metas de entrega previstas pelos acionistas. Em abril, a companhia chegou a substituir parte da automação por seres humanos para atingir os objetivos.

Ao revelar o plano de tirar a Tesla da bolsa, Musk disse que desejava comprar cada ação por US$ 420, valor consideravelmente maior que a cotação oficial. Poucas horas depois do anúncio, as ações tiveram uma alta, possivelmente pelo interesse de investidores em participar do processo.

A atitude levou a SEC (U.S. Securities and Exchange Commission), equivalente americana à CVM, a abrir uma investigação. Segundo o órgão, a empresa pode ter enganado investidores com promessa de pagamentos acima do valor das ações.

Com o cancelamento dos planos de fechar o capital, Elon Musk disse que a Tesla seguirá concentrada em alcançar a sustentabilidade tanto em seus produtos, quanto em suas finanças. “Com todo o progresso que fizemos no Model 3, estamos bem posicionados para fazer isso”, disse.

Com informações: Tesla, Mashable

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Relacionados