Telegram atinge 400 milhões de usuários ativos por mês

Telegram irá lançar recurso de videoconferência em grupo segura no aplicativo de mensagens

Bruno Gall De Blasi
Por
• Atualizado há 3 meses
Telegram / Christian Wiediger / Unsplash

O Telegram alcançou a marca de 400 milhões de usuários ativos por mês. O resultado foi divulgado no blog oficial do mensageiro nesta sexta-feira (24). A publicação também anunciou um recurso de videoconferência em grupo para o aplicativo de mensagens, ainda sem data definida para ser disponibilizado aos usuários.

2020 marca mais um ano de crescimento do aplicativo. De acordo com o Telegram, a quantidade de usuários de ativos por mês subiu de 300 milhões para 400 milhões no período de um ano. A cifra, ainda assim, fica atrás do WhatsApp, com 2 bilhões de utilizadores.

Demais resultados foram revelados nesta sexta-feira pela publicação, como o número de contas criadas por dia no mensageiro, que já alcança a cifra de 1,5 milhões. Além disso, o Telegram é o app de rede social mais baixado em mais de 20 países.

Os responsáveis pelo aplicativo de Pavel Durov também aproveitaram o anúncio para apresentar novidades. Trata-se do serviço de videoconferência em grupo, com foco em segurança.

Segundo o Telegram, “existem aplicativos que são seguros ou utilizáveis, mas não os dois. Gostaríamos de corrigir isso e nos concentraremos em oferecer a você videochamadas em grupo seguras em 2020”.

Os detalhes sobre o funcionamento das chamadas de vídeo em grupo não foram revelados.

Com informações: TechCrunch e Telegram

Receba mais sobre Telegram na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Repórter

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Relacionados