Notícias Negócios

Wemobi, rival da Buser, completa um ano e promete triplicar linhas de ônibus

Wemobi é uma plataforma do Grupo JCA (Catarinense, Cometa e 1001); serviço promete 16 novos trechos a partir de setembro

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Vista como uma reação ao avanço do Buser no mercado, a Wemobi, plataforma do Grupo JCA, completou um ano de existência. Se no início o serviço oferecia ônibus entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, hoje também há rotas operadas a partir de Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. Mas a Wemobi promete mais: 16 novos trechos serão inaugurados em setembro.

Ônibus da Wemobi (imagem: divulgação/Grupo JCA)

Ônibus da Wemobi (imagem: divulgação/Grupo JCA)

O Grupo JCA controla várias empresas de ônibus que operam linhas rodoviárias regulares, com destaque para Cometa, 1001 e Catarinense. As rotas da companhia incluem ligações entre capitais, como Belo Horizonte x São Paulo (Cometa), Rio de Janeiro x São Paulo (1001) e Curitiba x Porto Alegre (Catarinense).

Se considerarmos cidades do interior, o Grupo JCA também está presente em rotas como São Paulo x Maringá (Catarinense), Rio de Janeiro x Campo dos Goytacazes (1001) e São Paulo x São José do Rio Preto (Cometa).

Essas e tantas outras rotas têm demandas elevadas de passageiros e, portanto, costumam ser exploradas por serviços como Buser e 4bus. Exploradas com sucesso! Não surpreende que o Grupo JCA tenha decidido contra-atacar usando a mesma arma.

Aplicativo da Wemobi (imagem: divulgação/Grupo JCA)

Aplicativo da Wemobi (imagem: divulgação/Grupo JCA)

A plataforma Wemobi é similar à Buser em diversos aspectos: as vendas de viagens são feitas exclusivamente de modo online (via app ou site), há pontos de embarque e desembarque em locais estratégicos (e não apenas em rodoviárias) e, frequentemente, os preços são mais baixos do que os de linhas tradicionais.

Seguir essa abordagem deu resultado. Pelo menos é o que a celebração de um ano da plataforma sugere. De acordo com o Grupo JCA, a Wemobi recebeu um investimento inicial de R$ 8,6 milhões e, desde o seu lançamento, realizou mais de 250 mil viagens (me pareceu um número elevado para um período de um ano, mas a empresa me confirmou que está correto).

Wemobi quer triplicar faturamento em 2022

O plano é o de aumentar esses números. Para tanto, o Grupo JCA revelou, nesta segunda-feira (2), que a Wemobi operará em mais 16 trechos a partir de setembro. Balneário Camboriú (SC), Joinville (SC) e Juiz de Fora (MG) são exemplos de cidades que passarão a ser atendidas.

Para dar conta das novas rotas, a Wemobi aumentará a frota de ônibus da plataforma de 18 para 28 veículos. A maioria tem dois andares e oferece recursos como ar condicionado, banheiro, Wi-Fi e tomadas USB.

Reconhecimento facial da Wemobi (imagem: divulgação/Grupo JCA)

Reconhecimento facial da Wemobi (imagem: divulgação/Grupo JCA)

Até o fim do ano, o Grupo JCA espera triplicar o número de trechos atendidos pela Wemobi e continuar com os investimentos de expansão da plataforma. A companhia não revelou a arrecadação atual, mas também fala em triplicar o faturamento em 2022.

Para tanto, a empresa aposta não só no aumento do número de rotas, mas também em alguns diferenciais tecnológicos, como embarque por reconhecimento facial ou QR Code, data science para definição de trechos e ações de marketing, e a disponibilidade de um canal chamado weHELP para que mulheres possam denunciar assédio durante a viagem.

O Grupo JCA também tem apostado em redes sociais para promover o serviço. A empresa estima que 30% dos clientes atuais conheceram a Wemobi por meio dessas plataformas, com destaque para o TikTok.

Vale destacar que as rotas mantidas pela Wemobi são baseadas somente nas linhas que as empresas do Grupo JCA têm autorização para operar.

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado Infowester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque