Amazon Prime vai ficar mais caro no Brasil

Pela primeira vez, Amazon vai ajustar os preços do serviço Prime no Brasil; aumento será de 50% na assinatura mensal e entrará em vigor no dia 20 de maio

Bruno Ignacio
Por

Os preços dos planos do Amazon Prime vão ficar mais caros no Brasil pela primeira vez desde o lançamento do serviço. A Amazon anunciou nesta terça-feira (3) o reajuste de valores. A partir de 20 de maio, a assinatura mensal subirá de R$ 9,90 para R$ 14,90, um aumento de 50%. O plano anual também passará a custar R$ 119, em vez de R$ 89.

Amazon no celular (Imagem: Christian Wiediger/Unsplash)
Amazon no celular (Imagem: Christian Wiediger/Unsplash)

Essa data é válida somente para novos assinantes. Quem já é cliente Prime vai passar a pagar os novos valores reajustados a partir de 24 de junho deste ano. Quem contratar o serviço de assinatura da Amazon no plano anual até o dia 19 maio ainda conseguirá manter o valor original de R$ 89 e só pagará o novo preço quando o período expirar.

O Amazon Prime foi lançado no Brasil em 2019 e, até então, ainda não havia tocado nos valores dos planos. Atualmente, o serviço engloba a plataforma de streaming de filmes e séries Amazon Prime Vídeo, o Amazon Music, Prime Reading e Prime Gaming. Além disso, assinantes também tem direito a frete grátis no site da Amazon em milhões de produtos disponíveis em seu marketplace.

Amazon justifica reajuste de preço nos planos Prime

Como justificativa para o reajuste no Brasil, a Amazon argumentou que está expandindo os benefícios e que os custos operacionais estão subindo. Nos Estados Unidos, por exemplo, a mudança nos valores dos planos já havia chegado em fevereiro deste ano.

O Amazon Prime Video, por exemplo, vem investindo fortemente em séries e filmes originais para seu catálogo. A série The Boys estreou em junho de 2019 e foi um dos maiores sucessos da plataforma de streaming. Sua terceira temporada já está prevista para ser lançada em junho de 2022.

A Amazon também lançou a superprodução A Roda do Tempo, no final do ano passado. Trata-se de uma série épica e com elenco de peso, cuja produção certamente não foi barata. Mesmo assim, a companhia ainda tem dificuldade em atingir o mesmo sucesso que de produções originais da Netflix, como Stranger Things.

A próxima grande produção original da Amazon (e sua grande aposta para 2022) é o lançamento da primeira temporada de O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder. Prevista para estrear em setembro de 2022, a série já custou mais de US$ 460 milhões para a companhia, uma das produções para streaming mais caras da história.

YouTube video

Por fim, esse reajuste de preços no Brasil ocorre em um momento de fragilidade nas contas da Amazon. Na semana passada, a empresa registrou um prejuízo trimestral de US$ 3,8 bilhões, seu primeiro resultado negativo desde 2015.

Além disso, a Netflix, por exemplo, também vem aumentando seus preços. No ano passado, seu plano básico de assinatura subiu de R$ 21,90 para R$ 25,90, enquanto a alternativa Premium passou de R$ 45,90 para R$ 55,90.

Com informações: Folha de S.Paulo

Aviso de ética: ao clicar em um link de afiliado, o preço não muda para você e recebemos uma comissão.

Relacionados

Relacionados