Notícias Brasil

Após apagão do CNPq, Lattes e outros sistemas adotam Gov.br no login

CNPq atualiza página de login do Currículo Lattes e outros sistemas; plataformas agora podem ser acessadas com conta Gov.br

Bruno Gall De Blasi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Os sistemas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) sofreram um baita apagão no ano passado. Mas, depois da tempestade, o Governo Federal está preparando as plataformas para dias melhores: o Currículo Lattes e mais ganharam uma nova página de acesso com suporte ao login via conta Gov.br. A atualização foi liberada pela entidade nesta segunda-feira (16).

Sistemas do CNPq, como o Currículo Lattes, ganham login unificado (Imagem: MCTI / Flickr)
Sistemas do CNPq, como o Currículo Lattes, ganham login unificado (Imagem: MCTI / Flickr)

Devo confessar que estou emocionado. Afinal, criei o meu currículo em 2016, quando iniciei a graduação, e até agora não vi uma vírgula mudar na Plataforma Lattes. Pelo contrário: apenas lidei com bugs que, em alguns momentos, até impediram a atualização do meu histórico acadêmico e de pesquisas.

Bem, nem tudo foi solucionado. Mas o CNPq está dando novos passos para unificar o login dos seus sistemas e modernizar tanto o Currículo Lattes quanto o Diretório de Grupos de Pesquisa (DGP) e a Plataforma Integrada Carlos Chagas (PICC). É o que aponta um comunicado do conselho publicado no dia 12:

“Será criada, apenas, uma nova alternativa de Login para esses usuários”, explicaram. “Não haverá qualquer mudança interna aos sistemas ou às suas bases de dados que, atualmente, são replicadas e possuem várias cópias de segurança em diferentes dispositivos de armazenamento. Será implementada, também, uma nova interface para o Login do CNPq, com o objetivo de ampliar a segurança no acesso aos sistemas”. 

Nova página de login dos sistemas do CNPq (Image: Reprodução/Tecnoblog)
Nova página de login dos sistemas do CNPq (Image: Reprodução/Tecnoblog)

O que há de novo no login do Lattes e mais?

As mudanças são direcionadas às páginas de login das plataformas e foram implementadas nesta segunda-feira (16). Ao acessar a opção “Atualizar currículo” no site da Plataforma Lattes, por exemplo, o usuário receberá o aviso “você será redirecionado para Single Sign-On CNPq”. Em seguida, ao apertar no botão “OK”, uma página de login será carregada imediatamente.

Ao acessá-la, os usuários terão algumas opções, como utilizar o login via CPF. “Ao fazer o primeiro acesso, o usuário será obrigado a trocar para um padrão mais seguro”, afirmaram. Os usuários ainda conseguem utilizar as credenciais da conta Gov.br para acessar as plataformas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Sem dúvidas, esta é uma atualização muito bem-vinda. Afinal, os serviços da agência de fomento à pesquisa parecem que estão largados no tempo. No entanto, não é só a fachada que precisa ser retocada, pois os sistemas estão super datados. 

Pego o Currículo Lattes como exemplo. A interface está tão antiquada que tem elementos gráficos que sequer funcionam direito na versão mais recente do Google Chrome. Além disso, não há como usá-lo no Safari sem se preocupar com alguma falha por incompatibilidade com o navegador.

Plataforma Lattes ficou fora do ar em 2021 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Plataforma Lattes ficou fora do ar em 2021 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Apagão do CNPq: relembre o caso

A atualização chegou aos sistemas da agência quase seis meses após um episódio que ficou conhecido como “apagão do CNPq”. Em 24 de julho, a Plataforma Lattes e outros serviços ficaram fora do ar. Na ocasião, o sistema só voltou começou a voltar parcialmente em 2 de agosto, mas com recursos limitados.

As causas da indisponibilidade foram relatadas em julho. De acordo com o presidente da instituição, Evaldo Vilela, as Plataformas Lattes, Carlos Chagas e afins foram derrubadas por uma falha em uma peça que gerencia o armazenamento do servidor. Na época, o responsável pelo CNPq também assegurou que os dados dos sistemas não foram perdidos e que estavam sendo recuperados.

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque