A Avast anunciou nesta quinta-feira (7) que fechou um acordo para comprar a concorrente AVG numa transação de US$ 1,3 bilhão. O objetivo é expandir a atuação das empresas no mercado de segurança, especialmente em países em desenvolvimento, com foco na internet das coisas.

As companhias têm histórias parecidas. Ambas foram fundadas na República Checa, quase no mesmo período: a Avast chegou em 1988, depois do pesquisador Pavel Baudiš desenvolver um software que removia o vírus Vienna; a AVG foi criada três anos depois, em 1991. As duas se expandiram internacionalmente na década de 2000, e atualmente a AVG conta com escritório no Brasil.

Somadas, as empresas estão presentes em mais de 250 milhões de PCs e Macs, além de outros 160 milhões de dispositivos móveis. As informações de segurança geradas por esses usuários vão permitir que Avast e AVG sejam mais rápidas na detecção de ameaças. Além disso, com a expansão geográfica, a Avast espera oferecer serviços melhores para pequenas e médias empresas.

Uma diferença é que, enquanto a Avast é uma empresa de capital fechado, a AVG tem ações listadas na bolsa de valores. A Avast pagou 33% acima do valor de fechamento dos papeis da concorrente na quarta-feira (6). O acordo foi aceito pelos membros do conselho de ambas as companhias, e a AVG espera que seus acionistas concordem com a proposta.

Se tudo der certo, a compra vai passar pela aprovação dos órgãos regulatórios e será concluída nos próximos meses.

Receba mais sobre Avast na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados