Bitcoin Trade, bolsa de criptomoedas brasileira, é comprada pela Ripio

A maior empresa de criptoativos da Argentina, a Ripio, adquire a a bolsa de criptomoedas brasileira Bitcoin Trade

Bruno Ignacio
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Ripio e Bitcoin Trade (Imagem: divulgação/Ripio e Bitcoin Trade)
Ripio e Bitcoin Trade (Imagem: divulgação/Ripio e Bitcoin Trade)

A plataforma online de ativos digitais Ripio anunciou nesta última terça-feira (5) a aquisição da segunda maior bolsa de criptomoedas do Brasil, a Bitcoin Trade. Nascida na Argentina, a empresa agora continua seu processo de expansão no mercado brasileiro. Segundo o comunicado oficial, a compra “visa fortalecer sua presença no país e expandir seus produtos para toda a América Latina.” O valor da negociação não foi divulgado.

O CEO e cofundador da Ripio, Sebástian Serrano, também afirma que acompanhou o crescimento da Bitcoin Trade por muito tempo e que possui a convicção de que as duas empresas juntas “superarão desafios maiores trabalhando agora para o mesmo objetivo”.

Um desses desafios, por exemplo, é a vinda recente de peixes grandes do mercado de criptoativos internacional, como a Binance, que começou a operar em reais e pesos argentinos há um ano e hoje em dia atua plenamente no Brasil, oferecendo forte concorrência.

História da Ripio e Bitcoin Trade

A Ripio nasceu em 2013 e hoje é a maior e mais influente plataforma de ativos digitais na Argentina e uma das principais de toda a América Latina. Sua presença no Brasil já estava em crescimento, atingindo recentemente o marco de 1 milhão de usuários ativos, contando com 150 funcionários que atuam em 5 países diferentes – Argentina, Brasil, Uruguai, México e Espanha. A empresa também foi a única latino-americana presente na lista de Pioneiras Tecnológicas do Fórum Econômico Mundial.

Já a Bitcoin Trade nasceu em 2017 no Brasil e se tornou em poucos anos uma das principais bolsas de criptomoedas presente no país. A empresa se colocou em segundo lugar em volume de operações no mercado brasileiro e agora toda sua estrutura será incorporada pela Ripio.

“Buscamos ampliar o acesso ao mundo dos ativos digitais, construindo ferramentas simples e possibilitando informações confiáveis ​​para a tomada de decisões. Com base em nossa experiência e trajetória na região, decidimos embarcar nessa missão com a Bitcoin Trade”, explicou Serrano em nota à imprensa.

O diretor financeiro da Bitcoin Trade, Bernardo Teixeira, assumirá como CEO; o cargo era ocupado antes pelo fundador Carlos André Montenegro.

Com informações: Ripio

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Ignacio

Bruno Ignacio

Ex-autor

Bruno Ignacio é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cobre tecnologia desde 2018 e se especializou na cobertura de criptomoedas e blockchain, após fazer um curso no MIT sobre o assunto. Passou pelo jornal japonês The Asahi Shimbun, onde cobriu política, economia e grandes eventos na América Latina. No Tecnoblog, foi autor entre 2021 e 2022. Já escreveu para o Portal do Bitcoin e nas horas vagas está maratonando Star Wars ou jogando Genshin Impact.

Canal Exclusivo

Relacionados