FBI alerta para você não usar carregadores públicos de celulares

Mensagem foi direcionada aos Estados Unidos, mas ela serve para qualquer local; Brasil é um dos países que mais sofre ataque de cibercriminosos na América Latina

Ricardo Syozi
Por
• Atualizado há 8 meses
Cuidado com os carregadores públicos (Imagem: Reprodução / Twitter)

Usar carregador público de smartphones em locais como aeroportos, shopping centers ou similares é algo que muitos usuários precisam fazer de vez em quando. Entretanto, o FBI alertou que é melhor ficar longe dessa comodidade. A instituição afirmou que golpistas estão usando esses espaços para infectar os aparelhos das pessoas com diferentes tipos de malware.

Segundo um tuíte do FBI de Denver, nos Estados Unidos, os criminosos descobriram maneiras de usar as portas USB públicas para “introduzir malware e software de monitoramento em dispositivos”. Assim, a instituição alerta para que as pessoas deixem de usar esse tipo de carregador em locais diversos, desde cafeterias a hotéis.

A sugestão da entidade é a de que o indivíduo esteja sempre com o seu carregador elétrico e use tomadas comuns para garantir a energia de seus celulares. Outra boa ideia é sair de casa com o seu dispositivo com a bateria nos 100% e ter em mãos powerbanks, os carregadores portáteis.

Poder se conectar por cabo e de forma instantânea a um gadget da vítima é algo que todo golpista deseja. Dessa forma, os hackers teriam fácil acesso a diversos dados do usuário. Vale lembrar que o Brasil é o segundo país mais atacado por cibercriminosos na América Latina.

Infectar seu celular com malware é mais fácil do que parece

Grupos de hackers estão sempre buscando por novas maneiras para acessar as informações de suas vítimas e roubar dinheiro e dados distintos.

Além do alerta do FBI de Denver, há outros fatores que precisamos prestar atenção para não permitir que vírus e malware infectem nossos aparelhos.

Por exemplo: é interessante saber o procedimento de filtros ou similares em aplicativos como o Instagram ou o Kwai. Em 2022, foi descoberto que o filtro Invisible Body (Corpo Invisível) estava sendo usado por golpistas para disseminar programas maliciosos através do TikTok.

Saber de onde vem o que você está instalando em seu smartphone é extremamente importante. Apps falsos que usam o nome do ChatGPT, inteligência artificial da empresa OpenAI, surgiram aos montes na Play Store (mas já foram removidos). Contudo, eles não oferecem o chatbot, mas sim arquivos para dar golpes nas vítimas.

Até mesmo um aplicativo de origem duvidosa apareceu para se passar pelo Google Tradutor, porém, seu objetivo é o de instalar um malware para minerar criptomoedas.

Em suma, fique sempre de olho.

Com informações: PC World.

Receba mais sobre FBI na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Ex-autor

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. No Tecnoblog, autor entre 2021 e 2023. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral.

Canal Exclusivo

Relacionados