Potência (W), corrente (A) e tensão (V): o que significam as especificações nos cabos e carregadores?

Potência (watts), corrente (amperes) e tensão (volts) são os principais números encontrados em cabos, powerbanks e adaptadores de tomada; entenda essas especificações

Emerson Alecrim Paulo Higa
Por e
Parâmetros de tensão e corrente em um carregador (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Parâmetros de tensão e corrente em um carregador (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Potência, corrente e tensão são parâmetros básicos da eletricidade. Em cabos, carregadores e powerbanks, esses indicadores determinam a velocidade de carregamento de baterias ou a capacidade de alimentação elétrica de dispositivos.

A seguir, o Tecnoblog explica os conceitos de potência, corrente (amperagem) e tensão (voltagem), e como eles se relacionam para permitir que celulares, tablets e demais gadgets recebam energia elétrica.

O que é a potência em watts do carregador?

A potência é um parâmetro dado em watt (W) que indica a quantidade de energia que é transferida em determinado período de tempo. No Sistema Internacional de Unidades, um watt corresponde a um joule por segundo.

Quanto mais watts houver em um carregador (adaptador de tomada), maior será a velocidade de recarga disponível, desde que o dispositivo recarregado suporte a mesma potência. Aquele que trabalha com 15 W ou mais é chamado de carregador turbo.

Cada carregador na foto tem uma potência diferente (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Cada carregador na foto tem uma potência diferente (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O que significa a corrente (amperagem) do cabo?

Corrente é uma medida dada em ampere (A) que informa o fluxo de carga elétrica máximo suportado. Esse fluxo consiste na quantidade de elétrons que vai de um átomo a outro dentro de um período de tempo. Nos cabos, a corrente depende da espessura (bitola) de seus fios. Quanto maior a bitola, maior o número de amperes.

É comum esse parâmetro ser chamado de “amperagem”. Mas essa é apenas uma denominação popular. O termo adequado para a medição do fluxo de carga é “corrente elétrica” ou simplesmente “corrente”.

O que é a tensão (voltagem) nas baterias e nos adaptadores de tomada?

A tensão é uma grandeza informada em volt (V) que indica o estímulo ou a força que faz cargas elétricas se moverem de um ponto a outro. Quanto maior o número de volts, maior é a quantidade de energia que pode passar por um cabo ou circuito.

Adaptadores de tomada (carregadores) e componentes como baterias podem informar tensões de entrada e de saída:

  • Tensão de entrada: é o número de volts que o carregador suporta, devendo ele ser conectado a uma tomada dentro desse limite. É o caso de um carregador com tensão de entrada de 100 a 240 V que é conectado a uma tomada de 220 V;
  • Tensão de saída: é o número de volts que o carregador fornece. O acessório pode trabalhar com tensões diferentes, como 3 V, 5 V e 9 V. Assim, o carregador funcionará com a tensão suportada pelo dispositivo de destino.

O parâmetro é frequentemente chamado de “voltagem”, mas esse é um termo popular. “Tensão” ou “diferença de potencial” são os termos mais adequados.

Carregador com potência de saída de 5, 9 ou 12 V (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Carregador com potência de saída de 5, 9 ou 12 V (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O que é a frequência (50/60 Hz) no carregador?

A frequência elétrica é um parâmetro dado em hertz (Hz) que informa o número de vezes por segundo que a corrente alternada (AC) se inverte, ou seja, alterna entre positivo e negativo. Alguns países têm frequência de 50 Hz. Outros suportam 60 Hz, como o Brasil. É por isso que muitos carregadores lidam com as duas frequências.

Carregadores para dispositivos como celulares e tablets geralmente são AC, mas não há diferenças relevantes no desempenho com relação ao uso de 50 Hz ou 60 Hz. O que importa é o carregador suportar a frequência padrão da região em que o usuário está.

Carregador com frequências de 50 e 60 Hz (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Carregador com frequências de 50 e 60 Hz (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Como saber a potência, corrente e tensão do carregador?

A corrente é o número acompanhado da letra A (de ampere) que costuma ser exposto na parte externa do carregador, carregador turbo ou powerbank. A tensão consiste no número acompanhado de V (de volt), geralmente dado junto com a corrente. O acessório pode suportar uma ou mais combinações dos dois parâmetros.

Os valores a serem observados são os de tensão de saída, que costumam ir até 20 V. Valores como 100-240 V consistem na tensão de entrada.

É comum que o valor de potência não seja informado. Quando isso ocorre, a potência pode ser obtida com a multiplicação da tensão pela corrente. Em um carregador com tensão de 5 V e corrente de 2 A, a potência é de 10 W (5 x 2).

Qual é a potência de um carregador turbo?

Carregador turbo é aquele que fornece uma potência alta, mas não há um número mínimo padrão para isso. Muitos fabricantes definem como turbo todo carregador que trabalha com 15 W ou mais, porém.

Há várias tecnologias de carregamento rápido, cada uma com potências diferentes, como:

  • TurboPower: é o padrão de recarga rápida da Motorola. Um carregador do tipo tem pelo menos 20 W de potência;
  • Fast Charging: é o carregamento rápido da Samsung, com pelo menos 15 W. Versões com 25 W ou mais são chamadas de Super Fast Charging;
  • Quick Charge: é a tecnologia de recarga rápida da Qualcomm. A versão mais recente, o Quick Charge 5, suporta 100 W;
  • USB Power Delivery: também chamado de USB PD, é um padrão de fornecimento de energia via USB que suporta até 240 W.
Carregador Super Fast Charging (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Carregador Super Fast Charging (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Posso usar um carregador turbo em qualquer celular?

Sim. Um carregador turbo pode recarregar a bateria de um celular que não suporta recarga rápida, como explica a Motorola. Nessa situação, o acessório funciona como um carregador comum, sem velocidade de carregamento rápida, pois o procedimento tende a ser realizado com a tensão básica do USB, de 5 V.

Contudo, deve-se usar carregadores turbo originais ou de fabricantes renomados para garantir que a recarga não cause danos a um celular sem tecnologia de carregamento rápido.

Posso usar uma powerbank com potência e corrente maiores que a do celular?

Sim. Se a powerbank tiver potência e corrente maiores, a recarga vai ser feita dentro dos níveis de watts e amperes suportados pelo celular. Assim, se uma powerbank tem 4 A, mas o smartphone suporta 2 A, o procedimento seguirá esta última capacidade.

No entanto, é importante utilizar powerbanks de marcas renomadas, que fabricam os acessórios com componentes e normas técnicas que garantem a segurança do procedimento. Também é importante evitar o uso de powerbanks que têm tensão (em volts) maior que a suportada pelo celular.

Powerbank com números de amperes variados (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Powerbank com números de amperes variados (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Como saber a potência que o celular está carregando?

No Android, aplicativos como AccuBattery e Ampere dão detalhes sobre potência, tensão, corrente e outros parâmetros do processo de carga. No iOS (iPhone), aplicativos como o Charger Master dão essas informações.

Por que meu celular demora para carregar?

Entre os fatores que fazem a recarga de um celular demorar estão:

  • cabo ou carregador danificado;
  • cabo ou carregador de baixa qualidade;
  • carregador com baixa potência, tensão ou corrente;
  • defeito na tomada ou na bateria do celular;
  • aplicativo em segundo plano que demanda muito processamento;
  • celular ou bateria com temperatura elevada.

O uso de cabos e carregadores de marcas renomadas é sempre indicado para prevenir problemas durante a recarga. Conheça outras dicas para carregar o celular mais rápido.

Por que carregador wireless é mais lento que na tomada?

Carregadores sem fio compatíveis com o padrão Qi, a exemplo do MagSafe para iPhone, ou baseados em tecnologias similares têm menos potência que carregadores com cabo, o que torna a recarga mais lenta. O posicionamento incorreto do celular e a degradação da transmissão também podem causar lentidão.

Esse conteúdo foi útil?
😄 Sim🙁 Não

Relacionados