Início / TB Responde / Celular /

Como funciona a energia solar residencial

Sistema que supre necessidades elétricas da casa; saiba como funciona a energia solar residencial e seus equipamentos

Leandro Kovacs

Por

TB Responde
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Parece ser a melhor opção de investimento a médio e longo prazos para reduzir os gastos com a cada vez mais cara energia elétrica de casa. Veja abaixo, como funciona a energia solar residencial, quais as vantagens e objetivos e os equipamentos que fazem parte da estrutura de geração de eletricidade através da luz solar.

residências com placas fotovoltaicas instaladas (Imagem: Vivint Solar/Pexels)
Como funciona a energia solar residencial? (Imagem: Vivint Solar/Pexels)

Qual o objetivo de usar energia solar em casa?

São dois pontos principais: a economia familiar e questões ambientais. Os motivos não se resumem a isso, mas basicamente, a energia solar e a luz radiante, junto com o calor do Sol podem ser aproveitados usando diversas tecnologias em constante evolução, como aquecimento solar, energia fotovoltaica e energia solar térmica.

O nosso foco principal será a geração de energia fotovoltaica, aquela que produz energia elétrica para a residência.

No que consiste o sistema fotovoltaico

Quando falamos em energia solar fotovoltaica, estamos nos referindo à conversão direta da irradiação solar em energia elétrica por meio de equipamentos específicos, chamados de módulos fotovoltaicos, painéis ou placas solares.

A energia solar residencial só acontece a partir do fenômeno chamado efeito fotovoltaico, que nada mais é do que o surgimento de uma tensão elétrica em um material semicondutor. O Material está presente na composição dos módulos fotovoltaicos.

Componentes do sistema

  1. Painéis solares ou placas fotovoltaicas: responsáveis pela captação da energia solar e transformação em corrente contínua elétrica;
  2. Interruptor de corrente contínua: existe por razões de segurança e pode ser usado para desligar o fluxo de eletricidade, se necessário;
  3. Inversor solar: a corrente contínua entra no inversor para ser transformada em corrente alternada (o tipo de eletricidade usada nas residências);
  4. Baterias de carga (opcional): mais utilizado em sistemas off grid, onde não existe conexão com a concessionária de energia elétrica, a bateria serve para armazenar a energia que não foi gasta, podendo ser usada em dias nublados ou chuvosos;
  5. Medidor elétrico: a corrente alternada flui através de um medidor de eletricidade. O aparelho mede a produção de eletricidade solar, o consumo, a quantidade comprada da rede e a quantidade que será vendida à rede (em sistemas on grid);
  6. Caixa de fusíveis: o primeiro item que tem em todas as casas, por onde a energia passa para enfim ser distribuída pela residência;
  7. Estrutura elétrica residencial;
  8. Conexão da concessionária: sai do medidor elétrico diretamente para uma conexão com a grande rede elétrica, em duas vias, serve para ceder sua energia elétrica excedente e puxar carga em dias sem sol.

Com informação: Intelbras, Solar Energy Canadá, Green Match.