Google e Nintendo fabricam produtos fora da China após sanções dos EUA

Alteração vale apenas para produtos que são vendidos nos Estados Unidos, com fabricação na China

André Fogaça
Por
• Atualizado há 1 ano e 7 meses
Nintendo Switch

De acordo com a imprensa americana, a Nintendo e o Google estão removendo a produção de alguns de seus produtos que são fabricados na China. O objetivo pode estar relacionado com a escalada na tensão da guerra comercial travada entre os Estados Unidos e o país asiático.

A Bloomberg diz que a produção de dispositivos da Nest saiu da China e agora é feita em Taiwan e na Malásia, enquanto que placas para servidores do gigante das buscas estão apenas em Taiwan. Já o The Wall Street Journal afirma que a Nintendo alterou o local de fabricação de novas variantes do Switch para algum local do sudeste asiático.

Os rumores apontam para duas versões diferentes do Switch, sendo uma ainda mais potente e outra mais barata. Fontes ainda comentam que a versão atual do console híbrido também teve sua fabricação alterada para fora da China.

O movimento das duas empresas está ligado com a entrega destes produtos para os Estados Unidos, que protagoniza uma guerra comercial com a China, que pode impor tarifas de até 25% em diversos produtos que são fabricados no oriente e chegam ao país.

A GoPro também pode ter feito algo semelhante em dezembro do ano passado, para a entrega de câmeras e artigos da marca que são enviados aos Estados Unidos. Aparentemente nada muda para a fabricação chinesa para entrega em outros países, como é o caso de produtos vendidos no Brasil.

Com informações: The Verge (1) e (2) e (3).

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
André Fogaça

André Fogaça

Ex-autor

André Fogaça é jornalista e escreve sobre tecnologia há mais de uma década. Cobriu grandes eventos nacionais e internacionais neste período, como CES, Computex, MWC e WWDC. Foi autor no Tecnoblog entre 2018 e 2021, e editor do Meio Bit, além de colecionar passagens por outros veículos especializados.

Canal Exclusivo

Relacionados