Está no ar o Office 365, próximo concorrente direto do Google Apps que a Microsoft lançou oficialmente nessa terça-feira. A partir de agora, as respectivas empresas de Steve Ballmer e Larry Page vão brigar também no segmento de produtividade na web, onde o Google vinha ganhando faz tempo. A Microsoft, que não é boba nem nada, quer uma fatia desse bolo.

Para entender o que é o Office 365, primeiro precisamos nos lembrar do Office Web Apps. Apresentado no ano passado, diz respeito à versão fundamentada na web dos aplicativos do Office tradicional, que depende de instalação no PC. Tem Word, Excel, PowerPoint e OneNote. Tudo de graça, com todos os recursos básicos desses aplicativos na versão instalável.

Só nisso a Microsoft já ensaiava um confronto com o Google Apps. O Office 365 chega como um sucessor do BPOS, uma espécie de integração entre todos os serviços baseados na web da companhia. É por meio dele que as empresas terão acesso ao SharePoint Online, para citar apenas um exemplo.

“O Office 365 está disponível em uma ampla faixa de planos criados para irem ao encontro das necessidades de negócios de todos os tamanhos, desde os maiores até os menores”. Isso é o que a Microsoft diz ao explicar que o 365 servirá para diversos tamanhos de empresas.

Um dia antes do lançamento, o Google já havia virado sua artilharia para o Office 365. Em um post, a empresa disse que o Google Apps é “simples e financeiramente acessível”. Diz o Google que o Apps custa apenas US$ 5 mensais por usuário. Enquanto isso, o concorrente da Microsoft seria caro e complicado, visto que seu plano mais simples custa US$ 6 mensais por usuário, além de serem 11 planos disponíveis no total.

Não tenho dúvidas de que a MS vai responder essa acusação com: oferecemos diversos planos para que os clientes escolham aquele com os melhores recursos pelo menor preço. É bem verdade, mas precisava fazer 11 (onze!) planos distintos?

Assim como o Google Apps para negócios, o Office 365 tem foco no mercado corporativo. Para nós, pobres mortais, o Office Web continuará gratuito, acessível pelo Hotmail.

Calendário compartilhado do Office 365 (imagem: divulgação)

E quanto ao Office 365, chega no Brasil, embora não haja uma data exata para isso. Por meio de sua assessoria de imprensa, a Microsoft Brasil informa que o Office 365 chegará por aqui somente na segunda leva (ou “onda”) de disponibilidade do produto. Enquanto isso, a empresa continua recomendando o BPOS.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Na mídia, também atua como comentarista da GloboNews e da CBN, além de ser palestrante, mediador e apresentador de eventos. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na revista Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados