Nintendo vence nova disputa contra site de pirataria

Empresa hospedava arquivos da Nintendo pirateados para download; pagamento supera os dois milhões de reais, mas ainda pode sofrer apelação

Ricardo Syozi
Por
Super Mario (Imagem: Unsplash / Max Harlynking)
Super Mario (Imagem: Unsplash / Max Harlynking)

A Nintendo venceu mais uma disputa contra um site que hospedava jogos pirateados da empresa japonesa. O resultado foi dado pelo Tribunal de Apelações de Paris, que ordenou à companhia Dstorage a pagar 442.750 euros (cerca de R$ 2.385.537 em uma conversão direta) em compensação para a Big N. Além disso, a dona da página precisa arcar com 25 mil euros para cobrir honorários advocatícios.

Esta é a segunda vez que a criadora do Switch vence uma disputa nos tribunais contra a Dstorage, uma empresa que oferece a hospedagem de sites. Em maio de 2021, a Nintendo havia solicitado a remoção de qualquer game pirateado de seus consoles da página 1fichier.com. Na época, o Tribunal de Apelações de Paris deu o mesmo veredito que este de 2023.

A Dstorage pode apelar contra a decisão.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a japonesa venceu um processo contra distribuidores ilegais de seus jogos. Em 2021, por exemplo, a Nintendo ganhou uma ação judicial contra o RomUniverse. Como resultado, o dono teve que pagar US$ 2,1 milhões (cerca de R$ 11,1 milhões) e destruísse todos os arquivos relacionados à desenvolvedora.

Super Mario Sunshine Tribunal
Nintendo venceu mais uma briga nos tribunais (Imagem: YouTube / Nintendo)

Nintendo celebrou vitória com mensagem sobre a indústria

De acordo com a companhia de Quioto, como a dona do site falhou em remover ou bloquear o acesso aos arquivos ilegais, a punição é uma vitória para toda a indústria de games:

A Nintendo está satisfeita com a decisão do Tribunal de Apelações de Paris, pois envia novamente uma mensagem clara de que, ao se recusar a remover ou retirar o acesso a cópias não autorizadas de videogames, apesar da notificação prévia, os serviços de sharehosting como o Dstorage (1fichier) são responsáveis sob a lei francesa e devem remover ou bloquear o acesso a esses conteúdos, podendo ser obrigados a pagar uma indenização aos titulares de direitos cujos direitos de propriedade intelectual tenham sido violados.

A conclusão do Tribunal de Justiça sobre a responsabilidade contra a Dstorage é significativa não só para a Nintendo, mas também para toda a indústria de jogos. Isso impedirá que sharehosters como o 1Fichier aleguem que uma decisão prévia de um tribunal será necessária antes que o conteúdo pirateado tenha que ser retirado do ar e, além disso, a decisão do Tribunal confirma quais direitos os detentores devem notificar ao alegar que o conteúdo notificado infringe direitos autorais ou direitos de marca registrada.

Com informações: GamesIndustry.

Receba mais sobre Nintendo na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Ex-autor

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. No Tecnoblog, autor entre 2021 e 2023. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral.

Canal Exclusivo

Relacionados