Raspberry Pi Pico é um microcontrolador de US$ 4

O microcontrolador consome pouca energia e conta com o chip RP2040, fabricado pela Raspberry Pi Foundation

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos
Raspberry Pi Pico
Raspberry Pi Pico (Imagem: Divulgação/Raspberry Pi Foundation)

A Raspberry Pi Foundation anunciou um microcontrolador que custa apenas US$ 4. O Raspberry Pi Pico permite interagir e dar comandos a outros dispositivos, possibilitando a criação de projetos de hardware. Além de ser barata, a placa é pequena e consome pouca energia. O destaque fica para o chip RP2040, de fabricação própria.

Para executar uma tarefa no Raspberry Pi Pico, basta conectar seu dispositivo ao computador via micro-USB. Ele será reconhecido pelo sistema como uma unidade externa, e estará pronto para uso – é possível usar as linguagens C e MicroPython (inspirada em Python, porém desenvolvida para microcontroladores).

A placa tem tamanho de 21 x 51 mm e pode ser alimentada por vários tipos de fontes, incluindo uma única bateria íon-lítio.

O RP2040 é um chip dual-core ARM Cortex-M0+ de até 133 Hz, e trabalha com 264 KB de RAM. O Raspberry Pi Pico conta com 26 pinos GPIO para acionar LEDs, displays, sensores e botões, entre outros. As especificações prometem desempenho suficiente para tarefas que envolvem aprendizado de máquina.

De acordo com a Raspberry Pi Foundation, seu chip RP2040 pode ser fornecido para outras empresas, como Adafruit e Arduino, o que contribuirá para a formação de um ecossistema de produtos movidos pelo processador.

Trata-se de um passo importante, e pode ser o início de algo maior e promissor, caso a fundação decida apostar em variantes mais potentes no futuro.

O Raspberry Pi Pico já conta com uma documentação completa, que pode ser acessada no site oficial.

Com informações: TechCrunch

Receba mais sobre Raspberry Pi Pico na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados