Faz um tempo que não ouvimos falar sobre o Hydrogen One, primeiro smartphone da fabricante de câmeras RED. Seu lançamento estava previsto para o primeiro trimestre de 2018… mas já estamos em maio. O que aconteceu?

Jim Jannard, fundador da RED, explica em um post no fórum da empresa que o lançamento foi adiado para agosto, por duas razões principais.

Primeiro, obter a certificação das operadoras nos EUA “leva mais tempo do que pensávamos”. Afinal, a maioria dos americanos compra smartphone na AT&T, Verizon e afins, não no varejo. A RED quer fazer um lançamento simultâneo em todas elas, e isso “provou ser bastante complicado”.

Em segundo lugar, o Hydrogen One recebeu algumas melhorias durante o desenvolvimento, o que exigiu tempo extra.

Ele possui uma tela holográfica com efeitos 3D visíveis a olho nu. Jannard diz que, inicialmente, o aparelho iria exigir um módulo adicional de até US$ 1.000 para gravar vídeos holográficos.

Então, há alguns meses, a RED adicionou câmeras 3D na parte frontal e traseira do Hydrogen One, permitindo converter os vídeos para um formato holográfico chamado H4V (Hydrogen 4-View). Não será mais necessário usar um módulo.

No entanto, o processamento era feito “muito lentamente” no smartphone, funcionando melhor na nuvem ou em seu computador pessoal. Agora, “com muito trabalho de hardware e software”, é possível gravar vídeos H4V em tempo real. Isso motivou boa parte do atraso.

Jannard diz que não vai adicionar mais recursos — senão não lançam nunca! — mas promete atualizações constantes. Ele é bastante sincero ao dizer que o processo não é fácil:

Não temos ideia do que estamos fazendo. Nós nunca criamos um smartphone. Ninguém nunca tentou integrar uma tela holográfica em nada antes. Quando começamos este projeto, não conhecíamos nenhuma operadora de celular nem nada sobre a indústria.

Quando lançarmos… o produto não estará completo. Haverá mais atualizações de firmware/software do que qualquer outro celular já feito. Estamos aprendendo à medida que fazemos.

A RED vai mostrar mais protótipos do Hydrogen One em um evento em 19 de maio.

Ainda não sabemos especificações básicas como processador, RAM ou câmera. Mesmo assim, o Hydrogen One esteve em pré-venda durante vários meses. A versão “Aluminum” custava US$ 1.195, e a versão “Titanium” saía por US$ 1.595. A pré-venda foi encerrada, e os valores são reembolsáveis.

Com informações: The Verge.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados